… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 27 de novembro de 2016

27 de novembro


William MacDonald
Um dia de cada vez
27 de novembro
“Certamente cedo venho.” (Ap 22:20, ARC, Pt)

À medida que nos aproximamos do fim desta era, é esperável que muitos abandonarão a esperança da volta inesperada de Cristo. Mas a verdade continua de pé, ainda que os homens não a creiam.

O facto é que o Senhor Jesus pode vir a qualquer momento. Não sabemos o dia ou a hora do regresso do Noivo para vir buscar a Sua noiva; isto significa que ainda poderia vir hoje. Não há qualquer profecia que tenha de cumprir-se antes de escutada a voz de mando do Senhor, a voz do arcanjo e da trombeta de Deus. Certamente que a igreja espera experimentar tribulação durante toda a sua duração sobre a Terra, mas os horrores do período da Tribulação não são parte do seu destino. Se a igreja devesse passar pela Tribulação, isso significaria que o Senhor não poderia vir pelo menos em sete anos, porque certamente agora não estamos na Tribulação e quando esta vier, durará sete anos. Há um grande número de textos na Escritura que nos ensinam que devemos estar preparados a todo o momento para a aparição do Salvador. Consideremos os seguintes:

“... está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé.” (Rm 13:11, ARC, Pt)

“A noite é passada, e o dia é chegado.” (Rm 13:12, ARC, Pt)

“Perto está o Senhor.” (Fl 4:5, ARC, Pt)

“Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará.” (Hb 10:37, ARC, Pt)

“... já a vinda do Senhor está próxima.” (Tg 5:8, ARC, Pt)

“Eis que o juiz está à porta.” (Tg 5:9, ARC, Pt)

“Mas o fim de todas as coisas se aproxima.” (1 P. 4:7)


“E já está próximo o fim de todas as coisas.” (1Pd 4:7, ARC, Pt)

Parece que estes versículos foram escritos para que calem na mente que a vinda do Senhor é iminente e que se trata de um evento pelo qual devemos estar velando e esperando. Devemos estar ocupados em servindo-O fielmente como bons administradores.

R. A. Torrey disse uma vez: “O iminente retomo de nosso Senhor é o grande argumento bíblico para levarmos uma vida activa de serviço, pura, desinteressada, consagrada e não mundana. Com muita frequência na nossa pregação apressamos as pessoas a viver santamente e a trabalhar com diligência porque a morte chega de improviso, mas este não é o argumento da Bíblia. O argumento bíblico é sempre: “Cristo vem; estejam preparados para quando Ele vier.”

A nossa responsabilidade é clara. Os nossos lombos devem estar cingidos, as nossas candeias acesas e devemos ser semelhantes a homens que aguardam pelo seu Senhor quando Ele retornar (ver Lc 12:35-36). Não sucumbamos perante aqueles que ensinam que não temos direito a esperar que Ele retorne a qualquer momento. Pelo contrário, creiamos no Seu retorno iminente, ensinemo-lo entusiasticamente e deixemos que esta verdade brilhe nas nossas vidas.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: