… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 27 de novembro de 2016

27 de novembro


C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
27 de novembro
“Disse pois: Irá a Minha presença contigo para te fazer descansar.” (Ex 33:14, ARC, Pt)


Preciosa promessa! Senhor, capacita-me para me apropriar dela pessoalmente.



Algumas vezes temos de sair fora da nossa morada, porque não possuímos aqui cidade permanente. Muitas vezes sucede que, quando nos sentimos mais em nossa própria casa num lugar, somos repentinamente levados para outra parte. Aqui temos o antídoto para este mal. O próprio Senhor nos acompanhará. A Sua presença, que inclui o Seu favor, a comunhão com Ele, o Seu cuidado e o Seu poder, sempre estarão connosco em cada uma das nossas marchas. Isto significa mais do que diz, porque, de facto, quer dizer todas as coisas. Se Deus está connosco, possuímos o Céu e a Terra. Vem comigo, Senhor, e envia-me então onde quiseres.



Porém, esperamos achar um lugar de descanso. O versículo promete-o. Teremos descanso que só Deus no-lo dá, que procede dEle e no qual Ele nos guarda. A Sua presença nos fará descansar, mesmo quando estivermos no caminho, na verdade, até no meio da batalha. Descanso! Palavra três vezes abençoada. Pode o descanso ser desfrutado por nós, mortais? Sim, aqui está a promessa, e pela fé, a invocamos. O descanso vem do Consolador, do Príncipe da Paz e do Pai glorioso, que descansou de todas as Suas obras ao sétimo dia. Estar com Deus é descansar, no sentido mais enfático.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: