… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

28 de novembro



C. H. Spurgeon

Leituras Vespertinas

28 de novembro
“Procurando o bem do seu povo.” (Et 10:3, ARC, Pt)

MARDOQUEU era um verdadeiro patriota, e por isso, ao ser elevado à mais alta posição no reinado de Assuero, usou a sua influência para promover a prosperidade de Israel. Nisto é um tipo de Jesus, o qual, no Seu trono de glória, não procura o Seu, mas emprega o Seu poder para o bem do Seu povo. Seria bom que cada Cristão fosse um Mardoqueu para a Igreja, esforçando-se por obter, em conformidade com a sua capacidade, a prosperidade da mesma. Alguns são colocados em postos de riqueza e de influência, que esses honrem o Senhor nessas elevadas posições da Terra, e testifiquem de Jesus diante dos grandes homens. Outros têm o que é muito melhor, isto é, uma íntima comunhão com o Rei de Reis. Que esses intercedam diariamente pelo débil do povo do Senhor, pelo que dúvida, pelo tentado e pelo desconsolado. Se intercederem incessantemente pelos que estando em trevas, não se atrevem a aproximar-se do trono da graça, serão muito estimados. Os crentes instruídos podem servir grandemente ao Seu Senhor se empregarem os seus talentos para o bem de todos e se investem as suas riquezas de sabedoria celestial a favor de outros, ensinando-lhes as coisas de Deus. O muito pequeno no nosso Israel pode, pelo menos, procurar o bem-estar do seu povo; e, se não pode dar mais do que o seu desejo, este será bem recebido. A carreira mais cristã e mais feliz para um crente, é de vez, deixar de viver para si memo. Aquele que abençoa outros, não deixará, ele mesmo, de ser abençoado. Por outro lado, o procurarmos a nossa própria grandeza é um malvado e infeliz plano de vida, pois o seu curso será penoso e o seu fim, fatal.



Meu amigo, esta é a ocasião de te perguntar se estás procurando, com todas as tuas forças, fomentar a prosperidade da Igreja na região onde vives? Espero que não a estejas prejudicando com amargores e escândalos, nem debilitando-a com o teu esquecimento. Amigo, une-te com os pobres do Senhor; compartilha as suas cruzes, faz-lhes todo o bem que possas e tu não perderás a tua recompensa.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Tenho deixado os meus leitores desfrutarem das publicações inéditas que vou apensando diariamente no meu blogue. Casualmente verifiquei que as Meditações Matutinas e Vespertinas de C. H. Spurgeon que eu traduzi estão publicadas quase ipsis verbis no Brasil, sem indicação do autor, ao preço de R$45,00 e em Portugal a €19,99 EUR!!!
Que roubalheira!!!
Isto dói e não é sério nem cristão.
Carlos

Sem comentários: