… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 8 de novembro de 2016

8 de novembro



C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
8 de novembro

“O Mestre diz: Onde está o aposento em que hei de comer a Páscoa com os Meus discípulos?” (Mr 14:14, ARC, Pt)

JERUSALÉM, pela época da Páscoa, era uma enorme estalagem; cada dono da casa convidava os seus próprios amigos para esta celebração, mas ninguém convidou o Salvador e Ele não tinha própria, onde pudesse celebrar a Sua própria Páscoa. Foi pelo Seu poder sobrenatural que Ele achou para Si um aposento para nele observar a festa. O mesmo acontece hoje em dia. Jesus não é recebido pelos filhos dos homens, com exceção daqueles cujos corações Ele renovou com o Seu poder sobrenatural e graça. Para o príncipe das trevas todas as portas se abrem de par em par, mas Jesus tem de limpar para Si mesmo um caminho ou uma choça nas ruas. Foi através do misterioso poder exercido por nosso Senhor que o dono dessa casa não levantou objeção, mas, imediatamente, alegre e gozosamente, franqueou o seu aposento. Não sabemos quem ele era, nem o que ele era, mas ele, prontamente, aceitou a honra que o Redentor propôs conferir-lhe. Da mesma maneira, está habitualmente descoberto quem são os escolhidos e os que não são. Porque, quando se prega o Evangelho, alguns combatem-no e não o querem aceitar; porém, outros recebem-no de boa vontade, indício seguro de que nessas almas se está realizando uma obra secreta e que Deus as escolheu para a vida eterna. Desejas, querido leitor, receber a Cristo? Então, não há dificuldade no caminho. Cristo será teu hóspede. O Seu próprio o poder está obrando em ti, movendo a tua vontade. Que honra hospedar o Filho de Deus! O céu dos céus não O pode conter, mas, no entanto, Ele digna-Se achar morada dento dos nossos corações! Nós não somos dignos de que Ele entre debaixo do nosso telhado, mas que indizível privilégio quando Ele Se digna a entrar! Porquanto então Ele realiza uma festa e faz com que participemos com Ele de acepipes reais, nos sentemos num banquete onde as viandas são imortais e dão imortalidade àqueles que se alimentam delas. Bendito entre os filhos do Adão é aquele que hospeda o Senhor dos anjos!

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Tenho deixado os meus leitores desfrutarem das publicações inéditas que vou apensando diariamente no meu blogue. Casualmente verifiquei que as Meditações Matutinas e Vespertinas de C. H. Spurgeon que eu traduzi estão publicadas quase ipsis verbis no Brasil, sem indicação do autor, ao preço de R$45,00 e em Portugal a €19.99 EUR!!!
Que roubalheira!!!
Isto dói e não é sério nem cristão.
Carlos

Sem comentários: