… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

9 de novembro

Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
9 de novembro SERVIÇO SANTO
“Regozijo-me agora no que padeço por vós, e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo,…” (Cl 1:24, ARC, Pt)

O obreiro Cristão tem de ser um “intermediário” santo. Ele deve estar tão estreitamente identificado com o seu Senhor e com a realidade da Sua redenção, que Cristo pode levar continuamente a Sua vida criadora através dele. Não me estou referindo à força da personalidade de um indivíduo que está sendo sobreposta a outra, mas à presença real de Cristo que Se manifesta através de cada aspecto da vida do obreiro. Quando pregamos os factos históricos da vida e morte de nosso Senhor, como eles estão transmitidos no Novo Testamento, as nossas palavras tornam-se sagradas. Deus usa essas palavras, com base na Sua redenção, para produzir alguma coisa naqueles que ouvem que de outra forma nunca poderia ter sido criado. Se nós pregarmos simplesmente os efeitos da redenção na vida humana em vez da divina verdade revelada a respeito do próprio Jesus, o resultado não é o novo nascimento naqueles que escutam. O resultado é um estilo de vida religioso refinado, e o Espírito de Deus não pode testemunhar disto porque semelhante pregação está numa esfera diferente da Sua. Temos de nos certificar de que estamos vivendo em tal harmonia com Deus, que à medida que nós proclamamos a Sua verdade Ele pode criar em outras pessoas aquelas coisas que só Ele pode criar.

Quando dizemos: “Que personalidade maravilhosa, que uma pessoa fascinante, e que maravilhosa perspicácia!” Então que oportunidade tem o Evangelho de Deus por meio de tudo isso? Ele não pode passar, porque a atração é o mensageiro e não a mensagem. Se uma pessoa atrai através da sua personalidade, isso torna-se o seu apelo. Se, no entanto, ele está identificado com o próprio Senhor, então, o apelo torna-se o que Jesus Cristo pode fazer. O perigo está em glorificar os homens, contudo Jesus diz que O devemos exaltar só a Ele (ver João 12:32).

 

 

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

 

Sem comentários: