… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

16 de novembro


C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
16 de novembro
“Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás.” (Is 54:17, ARC, Pt)

Há grande ruído nas fráguas e nas forjas do inimigo. Estão fabricando armas com que pretendem ferir os santos. Nem isto eles poderiam fazer se não lho permitisse o Senhor dos santos, porque foi Ele quem criou o ferreiro que sopra os carvões de pedra no fogo. Mas vede como eles trabalham diligentemente! A quantas espadas e lanças eles adaptam (fabricam)! Não importa, porque sobre a lâmina de cada arma pode ler-se esta inscrição: “Não prosperará.”

Mas, agora escutai outro ruído: a porfia de línguas. As línguas são utensílios mais terríveis do que os que se podem forjar com martelos e bigornas, e o mal que podem fazer sofrer fere mais profundamente e espalha-se mais. O que será de nós agora? A calúnia, a falsidade, a insinuação, o ridículo, eis as flechas venenosas. Como poderemos opor-nos a elas? O Senhor Deus prometeu-nos que, se não podemos fazê-las calar, poderemos, pelo menos, escapar de sermos arruinados por elas. Estas condenam-nos, por um momento, mas nós condená-las-emos, por fim e para sempre. A boca dos que falam mentira será fechada e as suas falsidades serão revertidas para honra desses homens bons que sofreram por causa delas.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: