… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 10 de dezembro de 2016

10 de dezembro


Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
10 de dezembro   “A OFERTA DO NATURAL”

“Está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre.” (Gl 4:22, ARC, Pt)

Neste capítulo de Gálatas, Paulo não estava tratando com o pecado, mas com a relação do natural com o espiritual. O natural pode ser transformado em espiritual somente através do sacrifício. Sem isso a pessoa levará uma vida dividida. Por que razão exige Deus que o natural deve ser sacrificado? Deus não o exigiu. Não é a vontade perfeita de Deus, mas a Sua vontade permissiva. A vontade perfeita de Deus era que o natural fosse convertido para o espiritual através da obediência. É o pecado que tem tornado necessário que o natural fosse sacrificado.


Abraão teve de oferecer Ismael antes de oferecer Isaac (ver Génesis 21:8-14). Alguns de nós estamos tentando oferecer sacrifícios espirituais a Deus, antes de havermos sacrificado o natural. A única maneira como podemos oferecer um sacrifício espiritual a Deus é que “apresentemos [os nossos] corpos em sacrifício vivo...” (Romanos 12:1). Santificação significa mais do que ser libertados do pecado. Ela significa o compromisso deliberado de mim mesmo para com o Deus da minha salvação, e o estar disposto a pagar tudo o que ela possa custar.


 


Se nós não sacrificarmos o natural pelo espiritual resultado de uma natureza espiritual indisciplinada. Nós falhamos porque teimosamente nos recusamos a disciplinarmo-nos física, moral ou mentalmente. Nós desculpamo-nos, dizendo: “Bem, eu não fui ensinado a ser disciplinado quando eu era criança.” Então disciplina-te agora! Se tu não o fazes, arruinarás toda a tua relação pessoal com Deus.


 


Deus não está ativamente envolvido com a nossa vida natural, enquanto nós continuamos a mimá-la e a satisfazê-la. Porém, logo que estamos dispostos a colocá-la no deserto e estamos determinados a mantê-la sob controle, Deus estará com ela. Ele, então, fornecerá poços e oásis e cumprirá todas as Suas promessas para o natural (ver Génesis 21:15-19).




Tradução de Carlos António da Rocha



****
Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: