… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 11 de dezembro de 2016

11 de dezembro


Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
11 de dezembro - SOMBRA CELESTIAL

O nosso querido irmão Tíquico, que tem sido um colaborador fiel e que tem servido o Senhor comigo, vos dará todas as notícias a meu respeito.” (Cl 4:7, ARC, Pt)

Conheço alguns santos de Deus que vivem muito perto dEle e, evidentemente, são uma árvore de vida porque a sua própria sombra consola e refresca a muitas almas cansadas. Soube que os jovens, os provados e os abatidos, vão até eles, sentam-se sob a sua sombra e contam-lhes a história dos seus problemas e depois sentem uma rica bênção ao receber a sua simpatia quando eles lhes falam da fidelidade do Senhor e os têm guiado no caminho da sabedoria. Há uns poucos de homens bons neste mundo que o conhecê-los é fazer-se rico. O seu caráter é uma árvore viva e verdadeira, não é um simples poste da madeira morta da doutrina que leva uma inscrição e que se está apodrecendo, mas, sim, é vital, organizado, produz fruto, uma planta que o Senhor plantou com a Sua própria mão direita.

Alguns santos não só dão consolo a outros mas também além disso lhes entregam alimento espiritual. Os cristãos bem preparados convertem-se em pais e mães de lactação, fortalecem os débeis e enfaixam as feridas dos desconsolados. Assim também as obras fortes, valentes e generosas dos cristãos generosos são um grande serviço para com os seus companheiros cristãos e tendem a elevá-los a um nível superior. Sinto-me refrescado ao ver como atuam. A sua paciência no sofrimento e o seu valor no perigo, a sua santa fé em Deus, os seus rostos felizes durante a prova, todas estas coisas te dão ânimo nos teus próprios conflitos. O exemplo do crente santificado atua de mil maneiras para sarar e consolar aos seus irmãos e ajuda a elevá-los por cima da ansiedade e da incredulidade.



A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Os 1-4

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: