… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

12 de dezembro


Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
12 de dezembro “A PERSONALIDADE”
“Para que sejam um, como Nós somos um.” (Jo 17:22, ARC, Pt)


A personalidade é a única parte ilimitada da nossa vida que nos torna distintos de toda a gente. Ela é demasiada vasta para nós a compreendermos. Uma ilha no mar pode ser apenas o cume de uma grande montanha, e a nossa personalidade é como essa ilha. Nós não conhecemos as grandes profundidades do nosso ser, portanto, não nos podemos medir a nós mesmos. Começamos a pensar que podemos, mas logo compreendemos que somente existe um Ser que nos compreende completamente, e que é o nosso Criador.

A personalidade é a marca característica do interior do homem espiritual, assim como a individualidade é a característica exterior do homem natural. O nosso Senhor nunca pode ser descrito em termos de individualidade e independência, mas apenas em termos da Sua Pessoa como um todo— “Eu e o Pai somos um” (João 10:30). A personalidade une-se de modo a perder o seu carácter próprio, e tu só alcanças a tua verdadeira identidade quando estás unido com outra pessoa. Quando o amor ou o Espírito de Deus cai sobre uma pessoa, ela é transformada. Ela, então, já não insiste em manter a sua individualidade. O nosso Senhor nunca se referiu à individualidade de uma pessoa ou à sua posição isolada, mas falou em termos da pessoa como um todo “... Para que sejam um, como Nós somos um...” Logo que os teus direitos sobre ti mesmo são entregues a Deus, a tua verdadeira natureza pessoal começa a corresponder a Deus imediatamente. Jesus Cristo traz liberdade à tua pessoa como um todo, e até mesmo a tua individualidade é transformada. A transformação é causada pelo amor— a devoção pessoal a Jesus. O amor é o resultado transbordante de uma pessoa em verdadeira comunhão com outra.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta minha tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: