… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

15 de dezembro



C. H. Spurgeon

Leituras Matutinas

15 de dezembro
“Orfa beijou a sua sogra, porém Ruth se apegou a ela.” (Rt 1:14, ARC, Pt)

AS duas amavam a Noemi, por isso, saíram com ela quando ela voltava para a terra de Judá. Mas chegou a hora do exame. Noemi pôs diante de cada uma delas, muito desinteressadamente, as provas que as aguardavam, e declarou-lhes que se elas desejavam tranquilidade e comodidade, voltassem para os seus amigos moabitas. Ao princípio, as duas declararam que desejavam lançar as suas sortes com o povo de Deus. Mas, depois de uma nova consideração, Orfa, com muita dor e com um respeitoso beijo, deixou a sua sogra, e com ela, ao seu povo e ao seu Deus e regressou para os seus amigos idólatras, enquanto Ruth se entregou de todo o seus coração ao Deus da sua sogra. Uma coisa é amar os caminhos do Senhor quando tudo vai bem, e outra coisa muito diferente é permanecer neles quando estamos passando por desalentos e dificuldades. O beijo da religião exterior é muito fácil e vale pouco, mas a íntima união com o Senhor, que se manifesta decididamente a favor da santidade e da verdade, vale muito. Qual é a nossa posição ante esta verdade? Está o nosso coração unido a Cristo Jesus? Atamos sacrifícios com corda às pontas do altar? Calculamos o custo e dispusemo-nos solenemente a sofrer perdas terrestres por causa do Mestre? Se for assim, obteremos uma abundante recompensa, pois os tesouros do Egipto não podem ser comparados com a glória que há-de ser revelada. Não sabemos mais nada de Orfa. No meio de grata tranquilidade e de prazeres idolátricos, a sua vida desaparece na escuridão da morte. Porém Ruth vive na história e no Céu, pois a graça colocou-a na nobre linhagem de onde veio o Rei de reis. Serão benditas entre as mulheres as que por amor a Cristo renunciam a tudo. Mas esquecimento e pior do que esquecimento receberão as que na hora da tentação forçam as suas consciências e voltam para mundo. Oh que esta manhã nós não possamos estar satisfeitos com esta forma de devoção, que não é melhor do que o beijo de Orfa, mas, que o Espírito Santo obre em nós, abrindo, inteiramente, o caminho do nosso coração ao nosso Senhor Jesus.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: