… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

16 de dezembro



Oswald Chambers

My Utmost for His Highest

16 de dezembro “Lutando diante de Deus”
“Tomai toda a armadura de Deus... Orando, em todo o tempo, ...” (Ef 6:13,18, ARC, Pt)


Deves aprender a lutar contra as coisas que embaraçam a tua comunicação com Deus, e lutar em oração por outras pessoas; mas lutar com Deus na oração não é bíblico. Se tu sempre lutas com Deus, serás um inválido para o resto da tua vida. Se te agarraras a Deus e lutas com Ele, como fez Jacob, simplesmente porque Ele está obrando de uma forma que não se cruza com a tua aprovação, forçá-Lo a desconjuntar-te. (veja Génesis 32:24-25) Não te torne um coxo contendendo contra os caminhos de Deus, mas seja alguém que luta diante de Deus com as coisas deste mundo, porque “somos mais do que vencedores, por Aquele que nos amou… “ (Romanos 8:37). Lutar diante de Deus faz um impacto no Seu reino. Se tu me pedes para orar por ti, e eu não estou completo em Cristo, a minha oração não fará nada. Mas se eu estou completo em Cristo, a minha oração obtém a vitória durante todo o tempo. A oração é eficaz somente quando há plenitude— “Portanto, tomai toda a armadura de Deus...”



Faz sempre uma distinção entre a vontade perfeita de Deus e a Sua vontade permissiva, a qual Ele usa para realizar o Seu propósito divino a favor das nossas vidas. A perfeita vontade de Deus é imutável. É com a Sua vontade permissiva, ou com as várias coisas que Ele permite nas nossas vidas, que devemos lutar diante dEle. É a nossa reação a essas coisas permitidas pela Sua vontade permissiva que nos permite chegar ao ponto de ver a Sua perfeita vontade para nós. “Sabemos que todas as coisas contribuem juntamente, para o bem daqueles que amam a Deus...” (Romanos 8:28 ) —para os que permanecem fiéis à perfeita vontade de Deus— à Sua chamada em Cristo Jesus. A vontade permissiva de Deus é o ensaio que Ele usa para revelar os Seus verdadeiros filhos e filhas. Não devemos ser de carácter débil e automaticamente dizer: “Sim, é a vontade do Senhor.” Nós não temos de lutar ou contender contra Deus, mas temos de lutar diante de Deus com as coisas. Cuidado com a resignação preguiçosa. Em vez disso, realiza uma luta gloriosa e tu encontrar-te-ás capacitado com a Sua força.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: