… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 17 de dezembro de 2016

17 de dezembro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
17 de dezembro - A SEPULTURA DA ESPERANÇA LEGAL

Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. Por isso, nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.” (Rm 3:19-20, ARC, Pt).

Se um homem não faz nada de mal, não obstante, não faz o bem, é culpado. A omissão é um verdadeiro defeito, assim como o é a perpetração. Se hás omitido, em qualquer momento, amar ao Senhor teu Deus com toda a força e intensidade da tua natureza, se hás omitido em qualquer grau amar ao teu próximo como a ti mesmo, hás cometido uma infração da lei. Não obedecer é desobedecer. Quem pode alegar inocência se isto é assim? Quão feridora é a oração: “Maldito aquele que não cumpre tudo o que está escrito no livro da lei!” (Gl 3:10, aBpt, Pt). É uma passagem terrível. Parece-me que fecha a porta das esperanças mediante as obras, sim, fecha-a com pregos. Eu bendigo a Deus porque fecha a porta de maneira eficaz, porque se houvesse uma meia oportunidade de passar por ela, ainda veríamos os homens lutando por entrar. A salvação por meio de si mesmo é a esperança querida do homem: a salvação mediante as obras, os sentimentos ou alguma outra coisa própria é a falsa ilusão favorita dos pecadores. Podemos bendizer a Deus porque pôs uma pedra enorme na entrada da sepultura da esperança legal. Ele quebrou como com vara de ferro o copo terrestre que continha os tesouros da nossa jactância. “Ninguém será justificado na presença de Deus por fazer as obras que a lei exige.” (Rm 3:20).

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Am 4-6



Tradução de Carlos António da Rocha
****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: