… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 17 de dezembro de 2016

17 de dezembro

Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
17 de dezembro “Redenção— criando a necessidade e satisfazendo-a”

“O homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura…” (1Co 2:14, ARC, Pt)

O Evangelho de Deus cria a consciência da necessidade para a busca do Evangelho. Está o Evangelho encoberto para aqueles que já são servos? Não, Paulo disse: “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos que não creem, ...” (2 Coríntios 4:3-4). A maioria das pessoas pensam em si mesmos como sendo completamente virtuosos, e não têm nenhum sentido da necessidade do Evangelho. É Deus quem cria essa sensação de necessidade dentro do ser humano, mas aquela pessoa permanece totalmente inconsciente da sua necessidade até que Deus Se manifesta. Jesus disse: “Pedi, e dar-se-vos-á... “ (Mateus 7:7). Mas Deus não pode dar até que uma pessoa peça. Não é que Ele queira reter alguma coisa de nós, mas esse é o plano que Ele estabeleceu para o caminho da redenção. Devido ao nosso pedido, Deus põe o Seu processo em movimento, criando alguma coisa em nós que era inexistente até que pedimos. A realidade íntima da redenção é que ela cria o tempo todo. E, como a redenção cria a vida de Deus em nós, ela também cria as coisas que pertencem a essa vida. A única coisa que pode, possivelmente, satisfazer a necessidade é aquilo que criou a necessidade. Este é o significado da redenção— ela cria-a e satisfá-la.

Jesus disse: “E Eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a Mim” (João 12:32 ). Quando pregamos as nossas próprias experiências, as pessoas podem estar interessadas, mas isso não desperta nenhum sentido real de necessidade. Mas, logo que Jesus Cristo é “levantado”, o Espírito de Deus cria uma consciência da necessidade para a busca dEle. O poder criativo da redenção de Deus opera na alma dos seres humanos só através da pregação do Evangelho. Nunca é a partilha de experiências pessoais que salva as pessoas, mas a verdade da redenção. “As palavras que Eu vos disse são espírito e vida” (João 6:63).


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: