… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

21 de dezembro


C. H. Spurgeon

Leituras Matutinas

21 de dezembro
“Contudo ‘Ele’ estabeleceu comigo uma aliança eterna.”(2Sm 23:5, ARC, Pt)

ESTE pacto é de origem divina. “’Ele’ estabeleceu comigo uma aliança eterna.” Que grande é a palavra Ele! Pára, minha alma! Deus, o eterno Pai, fez, positivamente, um pacto contigo. Sim, aquele Deus que criou o mundo com uma palavra, Ele inclinou-Se desde a Sua majestade, tomou fortemente a tua mão e fez contigo uma aliança. Não é este um facto cuja estupenda afabilidade pode, se realmente o entendermos, encantar para sempre os nossos corações? “‘Ele’ estabeleceu comigo uma aliança.” Não foi um rei que fez uma aliança comigo, ainda que isso seria qualquer coisa, mas o Príncipe dos reis da Terra, Shadai, o Senhor Omnipotente, o Jeová dos séculos, o eterno Eloim. “‘Ele’ estabeleceu comigo uma aliança eterna.” Mas repara que esta aliança é particular na sua aplicação. “Contudo ‘Ele’ estabeleceu comigo uma aliança eterna.” Nisto consiste precisamente a bondade desta aliança para cada crente. É inútil para mim que Ele tenha feito a paz com o mundo; o que eu preciso de saber é se Ele tem feito a paz comigo! Vale-me de pouco que Ele tenha feito uma aliança; o que eu preciso saber é se Ele tem feito uma aliança comigo. Bendita é a segurança de que Ele tem feito uma aliança comigo! Se o Espírito Santo me der esta segurança, então a Sua salvação é minha, o Seu coração é meu, Ele, Ele mesmo é meu — Ele é meu Deus.

Esta aliança é eterna na sua duração. Uma aliança eterna significa uma aliança que não tem princípio e que jamais terá fim. Quão agradável é saber, no meio de todas as incertezas da vida, que “o fundamento de Deus está firme”, e que esta é a Sua promessa: “Não quebrarei a minha aliança, não alterarei o que saiu dos meus lábios.” À semelhança de David proclamarei esta aliança, ainda que a minha casa não esteja em tão boa relação com Deus como o deseja o meu coração.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: