… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

28 de dezembro



C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas

28 de dezembro
“Não vim trazer paz, mas espada.” (Mt 10:34, ARC, Pt)

O Cristão, sem dúvida, terá inimigos. Ele procurará desde logo não ter nenhum; mas, se por fazer o reto e confiar na verdade, chega a perder todos os amigos terrestres, não lhe importará muito, pois o seu grande Amigo, que está nos céus, oferecer-lhe-á, pela sua fidelidade, uma amizade mais íntima e Se manifestará a ele mais bondosamente que nunca. Oh! Vós que haveis tomado a Sua cruz, não sabeis o que disse nosso Senhor? Disse: “Eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra. E, assim, os inimigos do homem serão os seus familiares.” Cristo é o grande Pacificador, mas antes da paz Ele traz a guerra. Onde chega a luz, as trevas têm de retirar-se. Onde a verdade se apresenta, a mentira deve fugir. Se ela fica, produzir-se-á um grande conflito, pois a verdade não pode nem quer baixar a sua bandeira, e, portanto, a mentira tem de ser posta debaixo dos pés. Se tu segues a Cristo, todos os cães do mundo estarão ladrando atrás de ti. Se queres viver de tal maneira para suportar a prova do último tribunal, tem por certo que o mundo não falará bem de ti. Aquele que é amigo do mundo é inimigo de Deus. Mas se tu te mostras sincero e fiel para com o Altíssimo, os homens sentir-se-ão ofendidos pela tua inquebrável fidelidade, pois ela é um testemunho contra as suas iniquidades. Necessitarás da coragem de um leão para prosseguir, sem titubear, uma carreira que converterá os teus melhores amigos nos teus piores inimigos. Mas, por amor a Jesus, deves ser corajoso. Arriscar a reputação e o afeto por causa da verdade é um ato de tal natureza que para praticá-los constantemente necessitarás de um tal grau de princípio moral que só o Espírito de Deus pode produzir em ti. Não voltes, entretanto, as tuas costas como um covarde, mas mostra-te valente. Segue reta e varonilmente nas pegadas do teu Senhor, pois Ele andou por este escabroso caminho antes de ti. Melhor é uma guerra breve e um descanso eterno que uma falsa paz e um tortura eterno.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: