… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 3 de dezembro de 2016

3 de dezembro


C. H. Spurgeon

Livro de Cheques do Banco da Fé
3 de dezembro
“E farei com elas uma aliança de paz, e acabarei com as feras da terra, e habitarão em segurança no deserto, e dormirão nos bosques.” (Ez 34:25, ARC, Pt)

Que o SENHOR faça um pacto, com o homem, uma débil, pecadora e mortal criatura, eis a plenitude da graça. Todavia, assim tem o Senhor entrado, solenemente, num fiel acordo connosco, e desse pacto nunca Se desviará. Em virtude desse pacto estamos seguros. Assim como os leões e os lobos são afugentados pelos pastores, assim também, fugirão de nós as influências nóxias. O Senhor dar-nos-á descanso dos perturbadores e dos destruidores, as feras deixarão de existir na terra. Oh, Senhor, faz com que esta promessa se cumpra, agora mesmo!

O povo de Deus tem de desfrutar de segurança, mesmo nos lugares de maior exposição: o deserto e os bosques hão-de ser como pastagens e redis para o rebanho de Cristo. Se o Senhor não melhora o lugar, Ele melhorar-nos-á a nós no lugar. O deserto não é um lugar habitável, porém o Senhor pode torná-lo assim; nos bosques todos se sentem obrigados a vigiar, em vez de dormir, porém, mesmo ali, o Senhor dará o sono ao Seu amado. Coisa nenhuma, exterior ou interior, deve causar qualquer temor ao filho de Deus. Pela fé, o deserto pode vir a ser como os arredores do Céu, e os bosques como a entrada para a Glória.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: