… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 4 de dezembro de 2016

4 de dezembro


C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
4 de dezembro
“Tenho muito povo nesta cidade.” (At 18:10, ARC, Pt)

ISTO deve servir-nos de grande encorajamento para fazermos o que é adequado, pois Deus tem entre os mais vis, entre os mais réprobos, entre os mais pervertidos e entre os mais ébrios, um povo eleito que deve ser salvo. Quando tu lhes levas a Palavra, fá-lo porque Deus te ordenou que sejas para com as suas almas, o mensageiro da vida, e elas devem recebê-la, pois assim o Senhor o tem ordenado. Estes ímpios assim como os santos que estão diante do trono, são redimidos pelo sangue de Cristo, e, portanto, pertencem-Lhe. E, pode ser, ainda agora eles amem a cervejaria e odeiem a santidade, mas, se Jesus Cristo os comprou, Ele possuí-los-á. Deus não é infiel para esquecer o preço que o Seu Filho pagou, e não permitirá que a Sua substituição seja algo inútil ou estéril. Dezenas de milhares de redimidos não estão ainda regenerados, mas hão-de vir a está-lo. Isto deve confortar-nos, pois, quando lhes anunciamos a vivificante Palavra de Deus.

Mais ainda: Cristo ora por estes ímpios diante do trono. “E não rogo somente por estes”, disse o grande Intercessor, “mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em Mim.”, Jesus ora por essas pobres, ignorantes almas, ainda que elas não o saibam. Os seus nomes estão no Seu peitoral, e, dentro em pouco, eles devem dobrar os seus inflexíveis joelhos, pronunciando suavemente diante do Trono da Graça um ai de arrependimento. “Não era tempo de figos.” O momento predestinado ainda não surgiu, mas quando ele vier, eles irão obedecer, pois Deus tem de possuir os que são Seus. Eles devem obedecer, pois quando o Espírito Santo vem na plenitude do Seu poder, Ele não pode ser resistido; eles têm de tornar-se servos voluntários do Deus vivo. “O Meu povo será mui voluntário no dia do Meu poder.” “Ele justificará a muitos.” “Ele verá o fruto do trabalho da Sua alma.” “Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá Ele o despojo.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: