… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 4 de dezembro de 2016

4 de dezembro



Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
4 de dezembro “A LEI DA OPOSIÇÃO”

“Ao que vencer...” (Ap 2:7, ARC, Pt)

Sem guerra a vida é impossível no reino natural ou no sobrenatural. É um facto que há uma luta contínua nas áreas física, mental, moral e espiritual da vida.



A saúde é o equilíbrio entre as partes físicas do meu corpo e todas as coisas e as forças circundantes. Para manter a boa saúde devo ter força interior suficiente para combater as coisas que são externas. Todo o mundo externo à minha vida física está projetado para causar a minha morte. Os mesmos elementos que me sustentam enquanto estou vivo trabalham para decompor e desintegrar o meu corpo, logo que ele está morto. Se eu tenho força interior suficiente para lutar, ajudo a produzir o equilíbrio necessário para a saúde. O mesmo é verdade para a vida mental. Se eu quero manter uma vida mental forte e ativa, tenho de lutar. Esta luta produz o equilíbrio mental chamado pensamento.



Moralmente é o mesmo. Qualquer coisa que não me fortalece moralmente é inimiga da virtude dentro de mim. Para que eu vença, produzindo virtude, em ligação com isso, depende do nível da excelência moral na minha vida. Mas temos de lutar para termos valores morais. A moralidade não acontece por acidente; a virtude moral é adquirida.



E espiritualmente também é o mesmo. Jesus disse: “No mundo tereis aflições...” (João 16:33). Isto significa que qualquer coisa que não é espiritual leva à minha ruína. Jesus prosseguiu, dizendo, “..., mas, tende bom ânimo, Eu venci o mundo.” Eu tenho de aprender a combater e a vencer as coisas que vêm contra mim, e assim, produzir o equilíbrio da santidade. Então, enfrentar a oposição torna-se um deleite.



A santidade é o equilíbrio entre a minha natureza e a lei de Deus, conforme se expressou em Jesus Cristo.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: