… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 21 de janeiro de 2017

21 de janeiro de 259 • Os Cristãos: Frutuoso, Eulogio e Augúrio, todos de Tarraco, são queimados vivos!


 21 de janeiro de 259 Os Cristãos: Frutuoso, Eulogio e Augúrio, todos de Tarraco, são queimados vivos!
Anfiteatro de Tarraco, local de martírio de Frutuoso, Eulogio e Augúrio

Frutuoso, Eulogio e Augúrsio, todos de Tarraco, eram cristãos hispânico-romanos. Frutuoso, ocupando o cargo de Bispo, foi martirizado juntamente com os diáconos Eulógio e Augúrio,neste dia, 21 de janeiro de 259 (segundo outras fontes, em 20 de janeiro, e no ano de 258).

Foram queimados vivos no anfiteatro de Tarraco, durante a perseguição decretada pelos Imperadores romanos Valeriano e Galério aos Cristãos. Foram os primeiros mártires cristãos sobre os quais há consistência documental na História do Cristianismo na Hispânia, através de um testemunho do seu martírio escrito por uma testemunha verdadeira. Também há testemunho epigráfico numa lápide achada em 1895 por uma missão arqueológica.

O prefeito Emiliano tê-los-á condenado a serem queimados vivos por se recusarem a fazer sacrifício aos ídolos. A história destes três mártires cristãos relata que foram aprisionados quando iam dormir, sendo, alguns dias depois, levados à presença do governador. O interrogatório foi curto e preciso: os prisioneiros afirmaram a sua adoração a um Deus único, e, por isso, foram condenados à fogueira. No local, soldados romanos procuravam evitar qualquer manifestação do povo. Alguns cristãos, porém, chegaram ao portão do anfiteatro e um deles pediu ao bispo Frutuoso que orasse. Frutuoso respondeu de modo que todos pudessem ouvir: “Tenho em mente toda a Igreja universal, do Oriente ao Ocidente”, acrescentado palavras de conforto aos fiéis presentes. À medida que as chamas envolviam os três mártires, diz a história que “eles ergueram os braços como sinal da vitória do Senhor e oraram até morrer”.

Tarraco (cujo nome completo é: Colonia Ivlia Vrbs Trivmphalis Tarraco) foi uma cidade romana na Península Ibérica (a moderna cidade de Tarragona, na Espanha), a capital da província da Hispânia Citerior (no período da República Romana), e depois da Tarraconense (sob o Império).

****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: