… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

4 de janeiro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
4 de janeiroO DISCÍPULO A QUEM JESUS AMAVA
“Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos.” (1Jo 3:16, ARC, Pt)

Se tu anelas ser “o discípulo a quem Jesus amava”, começa sem demora. Eu suponho que João teria entre vinte, e vinte e cinco anos quando ele se converteu; de qualquer maneira, ele era um homem bastante jovem. Todas as imagens que havemos recebido dele, embora não lhes concedendo grande valor, não obstante, elas coincidem com o facto da sua juventude. A piedade juvenil tem a oportunidade mais vantajosa de converter-se em piedade eminente. Se começas logo a andar com Cristo, melhorarás o teu passo e o hábito crescerá em ti. Aquele que só se fez cristão nos últimos anos da sua vida dificilmente chegará ao primeiro e mais alto grau por falta de tempo, e pela influência embaraçante dos velhos hábitos; mas aquele que começa sem demora está plantado em bom terreno, e deve chegar à maturidade.

Se tu te queres converter no homem a quem Jesus ama, cultiva uma forte afeição e deixa que a tua natureza seja terna e gentil. O homem que está habitualmente de mau humor e frequentemente zangado não pode andar com Deus. Um homem de temperamento impaciente e violento que nunca procura corrigi-lo, ou um homem em quem há uma lembrança malévola das feridas, como um fogo abrasador que arde nas brasas, não pode ser o companheiro e amigo de Jesus, cujo espírito é de uma índole oposta. Um coração compadecido, compassivo, altruísta, é o que o Senhor aprova. Deves estar disposto a dar, não só a tua comodidade, mas até mesmo a tua vida pelos irmãos. Vive no gozo de outros, assim como os santos fazem no céu. Assim te converterás num homem muito amado.

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Mt 7 - 8


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: