… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

5 de janeiro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
5 de janeiro – A NOSSA IMPORTÂNCIA PARA DEUS

“Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; que é o homem mortal, para que te lembres dele? E o filho do homem, para que o visites?” (Sl 8:3-4, ARC, Pt)

Eleva agora os teus olhos para os céus e conta as estrelas. Escuta o astrónomo quando ele te diz que aqueles pequenos pontos de luz são mundos poderosos, alguns deles infinitamente superiores a este nosso mundo, e que no céu brilham milhões e milhões de mundos tão brilhantes, e que talvez todos esses milhões que podemos ver são apenas como um cantinho, um pequeno monte de areia dos mundos que Deus fez, enquanto em todo o espaço sem limites, pode haver longas léguas de mundos, se é que posso usar a expressão, inumeráveis como as areias que circundam a praia do grande e poderoso pélago. E agora, um homem num mundo quão pequeno! Mas um homem nas miríades de mundos, um homem no universo que insignificante! E nisto consiste o amor, que Deus amasse tão insignificante criatura. Porque o que é Deus, em comparação com os mundos, o seu número, e a sua provável extensão no espaço? Deus é infinitamente maior do que todas as ideias que sugerimos com semelhantes comparações. O Deus mesmo é maior do que todo o espaço. Nenhum conceito de grandeza que jamais tenha cruzado a mente das faculdades mais amplas nos permitiria apreender a grandeza de Deus como Ele realmente é. No entanto, este grande e glorioso Ser, que enche todas as coisas e que sustenta todas as coisas pela infinidade do Seu poder, condescende em fixar a Sua a atenção em nós, não a Sua piedade, tem isto em conta, não os Seus pensamentos, mas o próprio amor da Sua alma, que é a essência de Si mesmo, pois Ele é o amor. “Nisto consiste o amor!”

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Mt 9 - 10


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: