… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

8 de fevereiro

William MacDonald
Um dia de cada vez

8 de fevereiro
“Quem não é Comigo é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha.” (Mt 12:30, ARC, Pt)

O Senhor Jesus pronunciou estas palavras referindo-se aos fariseus. Acabavam de cometer um pecado imperdoável: atribuíram os Seus milagres a Belzebu, o príncipe dos demónios, em vez de reconhecer neles o poder do Espírito Santo. Desde aquele momento tornou-se evidente que não O aceitariam como o Messias de Israel e Salvador do mundo. Ao não se decidirem a Seu favor, estiveram contra Ele; em vez de servir ao Seu lado, actuaram contra Ele.

Quando se trata da Pessoa e da obra de Cristo, não há neutralidade; estamos com Cristo ou estamos contra Ele. Todo o que diz que não pode decidir, já tomou a sua decisão.

Quando se trata da verdade acerca de Cristo, não se pode transigir. No cristianismo bíblico há algumas áreas nas quais pode haver diferenças de opinião, mas esta não é uma delas. Como nos recorda A. W. Tozer: “Algumas coisas não são negociáveis.” Devemos aderir inquebrantavelmente à deidade absoluta do Senhor Jesus, o Seu nascimento virginal, a Sua humanidade verdadeira, a Sua natureza sem pecado, a Sua morte substitutiva a favor dos pecadores, a Sua ressurreição corporal, a Sua ascensão à dextra de Deus e o Seu próximo retorno. Quando os homens começam a pôr impedimentos a estas doutrinas fundamentais, tudo o que fica é um pseudo salvador que a ninguém pode salvar.

Como bem tem dito um poeta:

O que pensas de Cristo? É a prova
Que evidência o teu estado e condição;
Não poderás estar bem no que resta
A não ser que dEle tenhas boa opinião:
Como é Jesus à tua vista estimado?
É amado ou desprezado?
Assim Deus para ti se sentirá movido,
E misericórdia ou ira, a Tua parte será.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: