… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

8 de fevereiro




C. H. Spurgeon

Livro de Cheques do Banco da Fé

8 de fevereiro

“(Eu) te sustento com a destra da Minha justiça.” (Is 41:10, ARC, Pt)

O receio de cair é salutar. Ser ousado não é um sinal de sabedoria. Vêm-nos tempos quando sentimos que vamos afundar-nos, a menos que tenhamos um apoio muito especial. Aqui o temos. A destra de Deus é um grande apoio. Prestai atenção, não é só a Sua mão, embora esta conserve o Céu e a Terra nos seus lugares, mas a Sua destra: o Seu poder unido à habilidade, o Seu poder onde é mais destro. Mas isto não é tudo; está escrito: “(Eu) te sustento com a destra da Minha justiça.” Essa mão que Ele usa para manter a Sua santidade, e para executar as Suas sentenças reais, é a que será estendida para sustentar os que confiam nEle. O nosso perigo é temível, mas a nossa segurança é gozosa. Os demónios não podem derrubar o homem a quem Deus sustenta.

Os nossos pés podem ser fracos, porém a destra de Deus é omnipotente. O caminho pode ser áspero, mas a Omnipotência é o nosso sustento. Podemos avançar com ousadia. Não cairemos. Apoiemo-nos continuamente onde (nAquele em que) todas as coisas se apoiam. Deus não retirará a Sua força, porquanto a Sua justiça está ali também. Ele será fiel à Sua promessa, e fiel ao Seu Filho, e, portanto, fiel a nós também. Como deveríamos estar felizes! Não o estamos?


 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: