… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 29 de junho de 2017

29 de junho

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon


29 de junho  O SEU AMOR É MAIOR!

Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu, ou, antes, quem ressuscitou de entre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?” (Rm 8:33-35, ARC, Pt)

Havemos caído durante a última semana num notável estado de total incredulidade? Havemos tido pensamentos duros em relação a Deus? Algum pecado suspendeu a nossa comunhão com o nosso Salvador? Temos agora frio o coração e estamos vazios de emoção espiritual? Sentimo-nos bastante indignos de nos acercarmo-nos dAquele que nos amou com tão grande amor? Não te desanimes. O Deus de toda paciência não te abandonará. O amor que nosso Senhor Jesus Cristo sente pelo Seu povo é tão grande que Ele olvida as transgressões, iniquidades e pecados. Não, não há ira da sua parte que te separe do teu Senhor. Já que Ele vem a ti de maneira tão misericordiosa, não virás tu a Ele gostosamente? Não creias nem por um momento que Ele franzirá o cenho ou que te rechaçará. Ele não te recordará as tuas orações frias, o teu descuidado lugar de oração, a tua Bíblia sem ler nem te repreenderá por perderes oportunidades de comunhão mas sim que te receberá com misericórdia, amar-te-á livremente e te concederá justamente o que necessitas neste momento.

Através da Bíblia num ano: 1Cr 20-23




 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: