… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 23 de junho de 2017

23 de junho

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon


23 de junho  A MARCA DO DISCIPULADO


“E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe; a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar.” (At 2: 38-39, ARC, Pt)

«Quem crer e for batizado será salvo: mas quem não crer será condenado» (Mc 16:16). Isto é, se um homem participa da salvação generosa que Cristo realizou, deve crer em Cristo, deve confiar em Cristo, deve crer que Cristo é o Salvador que Deus designou e que é capaz de o salvar. Deve atuar de acordo com essa crença e pôr-se nas mãos do Jesus, e se o faz, será salvo.

Além disso, o texto diz que se deve batizar. Não é que haja algum tipo de virtude no batismo, mas é uma pequena coisa que Cristo espera que o homem que confia que Ele o salve, deva confessar e mostrar o seu afeto por Ele. Aquele que deseja ter a Cristo como seu Salvador, deve estar preparado para reconhecer abertamente que está do lado de Cristo. Por fim, o batismo converte-se na marca do discipulado, o sinal exterior da fé interior mediante a qual um homem diz a tudo o que observa: «Confesso-me morto para o mundo; confesso que estou enterrado com Cristo; declaro-me ressuscitado para uma nova vida nEle; façam com isso o que queiram e riam tanto como queiram; não obstante, com a fé em Cristo como meu Senhor abandono tudo o mais para O seguir».



Através da Bíblia num ano: 1Ts 3-5

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: