… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

21 de agosto


C. H. Spurgeon
“Livro De Cheques Do Banco Da Fé”

21 de agosto

“Porque a Sua ira dura só um momento; no Seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” (Sl 30:5, ARC, Pt)

Um momento vivido sob a ira do nosso Pai parece-nos um século, e, sem embargo, só dura um momento. Quando entristecemos o Espírito, não podemos esperar o Seu sorriso; mas Ele é um Deus pronto a perdoar, e logo porá de lado toda a recordação das nossas faltas. Quando desmaiamos e estamos a ponto de morrer por causa da Sua repreensão, então o Seu favor enche-nos de nova vida.

Este versículo tem outra nota de alegria. A nossa tarde de choro logo se torna em manhã de alegrias. A brevidade do castigo é a característica da misericórdia divina. Ao Senhor não Lhe agrada usar a vara nos Seus escolhidos; um ou dois golpes, e tudo tem passado; depois da cólera e das lágrimas, vêm o gozo e a vida que compensam abundantemente a tristeza saudável.

Vem, minha alma, canta as tuas aleluias! Não chores durante a noite inteira; limpa os teus olhos ante a perspectiva da manhã. Essas lágrimas são como o orvalho que nos faz tanto bem como os raios do Sol da manhã. As lágrimas aclaram os olhos para que possamos ver Deus na Sua graça; fazem com que a visão do Seu favor seja mais preciosa. A noite de tristeza proporciona as sombras do quadro, pelas quais as partes luminosas se salientam com maior claridade. Tudo está bem.

Tradução de Carlos António da Rocha

*** 

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: