… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

28 de agosto

Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

28 de agosto O propósito da oração

“… Lhe disse um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar …” (Lc 11:1, ARC, Pt)

A oração não é uma parte normal da vida do homem natural. Nós ouvimos dizer que a vida de uma pessoa sofrerá danos se ela não orar, mas eu duvido disso. O que sofrerá é a vida do Filho de Deus nele, a qual não é alimentada pela comida, mas pela oração. Quando uma pessoa nasce de novo do alto, a vida do Filho de Deus nasce nela, e ela pode matar à fome essa vida ou nutri-la. A oração é o processo pelo qual a vida de Deus em nós é alimentada. As nossas ideias comuns com respeito à oração não são encontradas no Novo Testamento. Olhamos para a oração simplesmente como um meio de fazer as coisas por nós mesmos, mas o propósito bíblico da oração é para que possamos conhecer o próprio Deus.

“Pedi e recebereis ...” (Jo 16:24). Nós queixamo-nos diante de Deus, e, às vezes, somos apologéticos ou indiferente a respeito dEle, porém, na verdade, pedir-Lhe muito poucas coisas. Contudo, uma criança apresenta uma magnificente audácia para pedir! Nosso Senhor disse: “Se... não vos fizerdes como meninos” (Mt 18:3). Pedi e Deus dará. Dá a Jesus Cristo a oportunidade e o espaço para operar. O problema é que ninguém jamais fará isto até que ele esteja no limite da sua capacidade. Quando uma pessoa está no limite da sua capacidade, orar já não parece ser uma coisa covarde; para dizer a verdade, é a única maneira como ele pode entrar em contato com a verdade e a realidade do próprio Deus. Está tu mesmo diante de Deus e apresenta-Lhe os teus problemas— exactamente as coisas que te levaram ao limite da tua capacidade. Mas, enquanto tu penses que és auto-suficiente, não terás necessidade de pedir algo a Deus.

Dizer que “a oração muda as coisas” não está tão perto da verdade como dizer: “A oração muda-me e então eu mudo as coisas.” Deus estabeleceu as coisas para que a oração, sobre a base da redenção, altere a forma como uma pessoa olha para coisas. A oração não visa alterar as coisas externamente, mas a operação do único milagre na natureza interior da pessoa.


Tradução de Carlos António da Rocha

*** 
 
Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: