… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

13 de setembro

C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
13 de setembro

“Este recebe pecadores.” (Lc 15:2, ARC, Pt)

OBSERVA a condescendência deste facto. “Este”, Jesus, que paira numa posição muito superior à de todos os homens, santo, inocente, limpo e afastado de pecadores — “Este recebe pecadores.” Este Homem, o qual não é senão o eterno Deus, diante Quem os anjos cobrem os seus rostos — “Este recebe pecadores.” Necessita-se a língua de um anjo para descrever tão prodigiosa condescendência de amor. Que algum de nós se mostre disposto a procurar o perdido não é nada de admirável—pois são da nossa própria raça; mas que Ele, o Deus ofendido, contra Quem foi cometida a transgressão tome sobre Si mesmo a forma de servo, leve o pecado de muitos e Se mostre disposto a receber o mais vil dos vis, isto é maravilhoso.



“Este recebe pecadores.” Não, de qualquer maneira, para que permaneçam pecadores, mas Ele recebe-os para que lhes possa perdoar os seus pecados, para justificar as suas pessoas, para limpar os seus corações com a Sua palavra purificante, para preservar as suas almas pela ação do Espírito Santo que reside no seu íntimo e os habilita a que O sirvam, para proclamar o Seu louvor e para ter comunhão com Ele. Jesus recebe pecadores com o amor do Seu coração; tira-os da pilha de estrume e trá-los como joias na Sua coroa; arrebata-os do fogo como tições e preserva-os como monumentos sumptuosos da Sua graça. Aos olhos de Jesus nada é mais precioso do que os pecadores por quem Ele morreu. Quando Jesus recebe pecadores, Ele não os recebe à porta da rua, nem os admite por caridade num lugar improvisado como se faz com os mendigos que estão de passagem, mas Ele abre as portas de ouro do Seu régio coração e recebe o pecador dentro dEle mesmo; sim, Ele admite o humilde penitente a uma união íntima e pessoal e torna-o membro do Seu corpo, da Sua carne e dos Seus ossos. Nunca houve uma receção como esta! Este facto é ainda mais certo esta noite, Jesus ainda está recebendo pecadores. Deus queira que os pecadores o recebam a Ele!

Tradução de Carlos António da Rocha

*** 

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: