… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

14 de setembro

C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
14 de setembro

“Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o SENHOR tem prometido aos que o amam.” (Tg 1:12, ARC, Pt)

Sim, ele é bem-aventurado enquanto sofre a tentação. Nenhum olho pode ver isto até que tenha sido ungido com o colírio celestial. Porém ele deve suportá-la e não rebelar-se contra Deus, nem apartar-se da sua integridade. Bem-aventurado é aquele que tem passado pelo fogo e não foi consumido como o metal falso.

Quando a prova tiver terminado, então recebemos o selo da divina aprovação: «A coroa da vida». É como se o SENHOR dissesse: «Que viva; tem sido pesado na balança e não foi achado em falta». Vida é a recompensa; não uma existência banal, mas uma existência santa, feliz e verdadeira, a realização do propósito divino concernente a nós. Já uma forma mais elevada da vida espiritual e de felicidade, coroa aqueles que passaram, a salvo, pelas provas mais duras da fé e do amor.

O SENHOR prometeu a coroa de vida àqueles que O amam. Somente os amantes do SENHOR podem manter-se firmes na hora da prova; os restantes fundir-se-ão, amuar-se-ão ou retirar-se-ão furtivamente para o mundo. Vem, minh’alma, amas o teu SENHOR? Verdadeiramente? Profundamente? Inteiramente? Então esse amor será provado; porém, as muitas águas não o apagarão, nem os rios o afogarão. SENHOR, faz que o Teu amor alimente o meu até ao fim.


Tradução de Carlos António da Rocha

*** 

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: