… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

28 de setembro


C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
28 de setembro

Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus.” (Hb 4:9, ARC, Pt)

Deus preparou um repouso e alguns entrarão no mesmo. Aqueles a quem primeiro foi anunciado não entraram por causa da sua incredulidade; portanto, esse descanso resta para o povo de Deus. David cantou-o, mas teve de contentar-se com o tom menor porque Israel recusou o repouso de Deus. Josué não pôde dá-lo, nem tampouco Canaan. Resta, pois, para os crentes.

Vinde, e esforcemo-nos por entrar neste repouso. Deixemos o trabalho penoso do pecado e do egoísmo. Deixemos toda a confiança nessas obras das quais se poderia dizer «são muito boas.» E fazemos nós tais obras? Embora as façamos, repousemos delas como Deus repousou das Suas. Achemos consolação, agora, na Obra consumada do nosso SENHOR Jesus. Tudo está completamente feito; a justiça nada mais exige. Uma grande paz é a nossa porção em Cristo Jesus.

Quanto aos assuntos da providência, a obra da graça na alma, e a obra do SENHOR no nosso próximo, deitemos tais cargas sobre o SENHOR e descansemos nEle. Quando o SENHOR nos dá um jugo para levarmos, Ele fá-lo de modo que, levando-o, achemos repouso. Pela fé procuremos entrar no repouso de Deus e, renunciemos a todo o repouso na satisfação egoísta ou na indolência. Jesus é o Repouso perfeito e nEle o nosso coração transborda!


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: