… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

28 de setembro

C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
28 de setembro

“Torna lá sete vezes.” (1Rs 18:43, ARC, Pt)

O ÊXITO é certo quando o Senhor o tem prometido. Se bem que tu possas ter suplicado mês após mês sem evidência de resposta, não é possível que o Senhor Se recuse a ouvir quando o Seu povo é zeloso em assuntos que concernem à Sua glória. O profeta, no cume do Carmelo, continuava lutando com Deus, e nunca, nem por um momento, cedeu ao temor de que a sua petição fosse denegada na Corte de Jeová. Seis vezes o servo voltou sem resposta, e em cada ocasião nenhuma outra palavra se ouviu de Elias a não ser: “Torna outra vez.” Não devemos sonhar com incredulidade, mas aprovar a nossa fé até setenta vezes sete. A fé envia uma esperança expectante para que olhe da cúpula do Carmelo, e se não se vê nada, ela envia-a muitas vezes. Longe de ficar abatida pelos repetidos desapontamentos, a fé é animada a interceder pelo insucesso e pleiteia com maior fervor sob cada um deles. É humilhada, mas nunca abatida: os gemidos provenientes dela crescem de tom e os seus suspiros tornam-se mais audíveis ainda, mas ela nunca afrouxa a sua força ou detém a sua mão. Seria mais agradável à carne e ao sangue terem uma resposta rápida, mas as almas crentes têm de aprender a ser submissas e a considerar um bem o esperar pelo Senhor, como também, no Senhor. As respostas demoradas fazem, muitas vezes, com que o coração se esquadrinhe a si mesmo e seja conduzido à contrição e à reforma espiritual: desta maneira, os golpes mortais caem sobre a nossa corrupção e as câmaras das imagens são purificadas. O grande perigo é que os homens desmaiem e percam a bênção. Leitor, não caias neste pecado, mas continua na oração e na vigia. Por fim, a pequena nuvem foi vista, o precursor certo de abundantes chuvas, e assim será consigo também, o “sinal para bem”, ser-te-á dado de facto e tu levantar-te-ás como um príncipe prevalecente para desfrutares da misericórdia que procuraste obter. Elias era um homem sujeito a paixões semelhantes às nossas: o seu poder para com Deus não residia nos seus méritos. Se a sua oração confiante teve tanta eficácia, por que não haverão, também, as tuas de ter tanta eficácia? Roga pelo precioso sangue com importunidade incessante e será feito contigo, de acordo, com o teu rogo.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: