… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

4 de setembro

C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
4 de setembro

"Quero, sê limpo!” (Mar 1:41, ARC, Pt)

AS trevas primevas ouviram a ordem do Todo-poderoso: “Haja luz”, e, imediatamente, houve luz; e a palavra de Jesus é igual em majestade, àquela antiga palavra de poder. A Redenção tal como a Criação tem a Sua palavra de poder. Jesus fala e fica feito. A lepra não se cura com remédios humanos, mas ela desaparece imediatamente ante o “quero” do Senhor. Para esta enfermidade não há esperança de cura; o corpo não pode fazer nada para a sua própria cura, mas a palavra sozinha de Jesus efetuou uma cura para sempre. O pecador está numa condição mais miserável que o leproso; que ele imite, pois, o seu exemplo, e que vá a Jesus, “rogando-Lhe e pondo-se de joelhos diante dEle.” Que ele exerça a pouca fé que tem, embora não possa dizer outra coisa que: “Senhor, Se quiseres, bem podes limpar-me”, e então não haverá necessidade de duvidar acerca do resultado do pedido. Jesus cura a todo aquele que vai a Ele e não o expulsa de modo nenhum. Ao ler a narração em que ocorre o texto desta manhã, é digno de que notemos com piedosa atenção o facto de que Jesus tocou o leproso. Esta pessoa imunda passou por cima dos regulamentos da lei cerimonial e introduziu-se na casa, mas Jesus, longe de o repreender, passa Ele mesmo por alto essa lei com o fim de encontar-Se com ele. Jesus fez com o leproso um intercâmbio, porque enquanto Ele o limpou, Ele contraiu, por intermédio daquele toque, segundo o Levítico, uma contaminação. Assim também Jesus Cristo foi feito pecado por nós, embora Ele mesmo não tenha conhecido pecado, a fim de que nós pudéssemos ser feitos justiça de Deus nEle. Oh se os pobres pecadores fossem a Jesus, crendo no poder da Sua bendita obra de substituição, e logo eles conheceriam o poder do Seu toque cheio de compaixão! A mão que multiplicou os pães, que salvou Pedro quando ele se afundava, que sustenta os santos aflitos, essa mesma mão tocará a cada pecador que O busque, e num instante o fará limpo. O amor de Jesus é a fonte da salvação. Ele ama-nos, Ele olha-nos, toca-nos e NÓS VIVEMOS.

Tradução de Carlos António da Rocha

*** 

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: