… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 1 de outubro de 2016

1 de outubro

C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
1 de outubro

“O SENHOR dará graça e glória.” (Sl 84:11, ARC, Pt)

O SENHOR Deus é generoso por natureza. Dar é o Seu deleite. Os Seus dons são muitíssimo preciosos e são outorgados tão generosamente como a luz do Sol. Ele dá graça aos Seus escolhidos porque Lhe agrada dar-lha; aos Seus redimidos, por causa do Seu pacto; aos chamados, por causa das Suas promessas; aos crentes, porque eles a buscam, e aos pecadores, porque eles têm necessidade dela. Ele dá a graça abundante, oportunamente, constantemente, prontamente e soberanamente; aumentando duplamente o valor da benção com a forma da sua concessão. Graça em todas as suas formas, Ele dá liberalmente ao Seu povo: graça reconfortante, preservadora, santificadora, dirigente, instrutora e assistente, Ele com generosidade derrama em grandes quantidades dentro das suas almas sem cessar e sempre Ele o fará, seja o que for que possa ocorrer. A doença pode acontecer, mas o Senhor dará graça; a pobreza pode ocorrer-nos, mas certamente a graça nos será concedida; a morte virá até nós um dia, mas a graça acenderá uma candeia na hora mais escura. Leitor, quão bem-aventurado é, à medida que os anos vão passando e as folhas começam a cair de novo, gozar desta imarcescível promessa: “O SENHOR dará graça e glória”.

A pequena conjunção “e” é neste versículo um rebite de diamante, que une o presente com o futuro; a graça e a glória andam sempre juntas. Deus uniu-as em casamento e ninguém as pode divorciar. O Senhor nunca negará a glória a quem Ele tem concedido viver generosamente na Sua graça; de facto, a glória é nada mais que a graça vestida nos seus trajes domingueiros, graça em plena floração, graça semelhante aos frutos de outono, madura e perfeita. Ninguém pode dizer quando estará na glória. Possivelmente antes que termine este mês de abril vejamos a Cidade Santa; mas seja agora ou seja mais tarde, a verdade é que logo seremos glorificados. Glória, a glória dos céus, a glória eterna, a glória de Jesus, a glória do Pai, o Senhor a dará, com toda a certeza, aos Seus escolhidos.Oh, extraordinária promessa de um Deus fiel!

“Dois elos doirados duma cadeia celestial:
Quem possui graça, com toda a certeza, glória ganhará.”

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: