… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 20 de novembro de 2016

20 de novembro de 1915 • Rev. Álvaro Barbosa Andrade, um Saulo em Cabo Verde!


20 de novembro de 1915 Rev. Álvaro Barbosa Andrade, um Saulo em Cabo Verde!
O saudoso pastor, Rev. Alvaro Barbosa Andrade (na Glória) e sua digníssima esposa, D. Isaura Andrade. Na altura, década de sessenta, o casal servia na ilha do Sal.
Álvaro Barbosa Andrade era natural de Santa Catarina, na Ilha de Santiago, no Arquipélago e novel país de Cabo Verde, onde nasceu no dia de hoje, 20 de novembro de 1915. Em meados de 1940, quando um grupo da Missão Evangelizadora procurava entrar na então Vila da Assomada, os integrantes do grupo encontraram pessoas amigáveis, até que Álvaro Andrade resolveu chefiar uma oposição contra “os diabos Protestantes.” Ele tinha sido estudante na escola católica da Vila. Certo dia ordenou a uns rapazes que fossem às casas das pessoas e recolhessem todos os exemplares dos Evangelhos e Novos Testamentos distribuídos e os queimassem num espaço livre, junto do mercado, à vista de toda a gente. No seu zelo espalhava “água benta” nos lugares onde os Protestantes tinham estado. Escrevia aos seus amigos e deslocava-se de casa em casa a divulgar histórias horríveis a respeito dos Protestantes. Tornou tão difícil a situação dos poucos recém-convertidos que estes achavam que era quase impossível continuar a assistir aos cultos na casa da Missão.



Mais tarde confessou que guardara uma das Bíblias. Depois de lê-la várias vezes, certo dia, no ano 1946, fechou-se no seu quarto e encontrou a Verdade. A conversão dele foi a causa de um repentino debate público que ele travou na rua com o Padre. “A sua tranquilidade espiritual, a sua convicção e algum conhecimento das Escrituras concederam-lhe a ‘vitória’ perante a numerosa multidão que assistiu curiosa ao debate.” Em 1952 encontrou a inteira santificação. E em 1948, Álvaro Andrade tendo sentido a chamada, entrou para o ministério em tempo integral e começou a pastorear a Igreja de Santa Catarina. Tinha boa estatura, era jovial, bem humorado e veio a ser um pastor inflexível, grave, e um dos mais ativos obreiros no trabalho do Senhor no Arquipélago de Cabo Verde.



Álvaro Andrade casou-se com a jovem Isaura Silva, da qual nasceu primeiramente um rapaz e depois uma menina. Isaura, filha do velho pescador de baleias, Joe Silva, “contador de histórias grandes”, e que foi o primeiro a apoiar os obreiros protestantes na Praia. Convidava-os para sua casa e acompanhava-os nos cânticos espirituais tocando o seu violão. Mas ele próprio não chegou a encontrar o Senhor a não ser dois dias antes de falecer!



Como Pastor Evangélico na vila onde nasceu, Álvaro Andrade foi praguejado e amaldiçoado ao longo da estrada, quando dirigiu o seu primeiro funeral. Ninguém lhe vendia os alimentos básicos e necessários, tais como leite e ovos. Entretanto, com o tempo, todos passaram a ser amigos dele e a respeitá-lo.



O Rev. Andrade contou um incidente que mobilizou a comunidade inteira: Certo rapaz, aluno da escola dominical, deixou de marcar presença na sua classe. Quando o pastor o visitou, viu que ele tinha umas manchas nas faces e nas orelhas. O médico diagnosticou o caso como sendo lepra. Então pediram o medicamento para ele dos Estados Unidos da América, mas o rapaz continuava piorando. Como o pastor Andrade continuasse a visitá-lo, de tão preocupado que estava com o evoluir da doença, que numa tarde fez esta oração: “Ó Deus, se for a Tua vontade, podes purificá-lo!” A resposta foi imediata. Poucos dias depois, os familiares do rapaz pensaram em levá-lo ao médico para ser examinado. O médico ficou radiante ao descobrir que ele estava curado. Então os medicamentos que formam mandados vir para ele dos Estados Unidos da América foram cedidos a outro enfermo leproso.



Em 1995 o Rev. Barbosa Andrade e a sua esposa, D. Isaura, fixaram residência na cidade da Praia, na Ilha de Santiago. O Rev. Andrade aí faleceu a 3 de janeiro de 2000. Ele foi um verdadeiro patriarca da Igreja do Nazareno em Cabo Verde, teve bons relacionamentos com os missionários pioneiros. Todos os pastores Nazarenos foram profundamente tocados pela vida santa deste homem de Deus.



Deste pequeno relato, que remete a minha lembrança para a vida de Saulo de Tarso, que no princípio, pela sua firme e denodada oposição ao Evangelho, e depois rendido totalmente ao seu Senhor Jesus Cristo, (que pela vossa mercê a comparação passe!), assim, eu chamo ao Rev. Álvaro Barbosa Andrade o “Saulo” de Cabo Verde!


****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: