… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

28 de novembro de 1772 • Luke Howard, o inventor das nuvens



28 de novembro de 1772  Luke Howard, 

o inventor das nuvens
Luke Howard nascido neste dia, 28 de novembro de 1772 um “amigo” quacre, que depois achou melhor e mais pontualmente celebrar a Deus como Irmão de Plymouth, foi meteorologista amador e farmacêutico. Foi ele que apresentou uma classificação das nuvens e com os nomes que então lhes pôs, e se mantem ainda hoje, com esses nomes que ele lhes deu é que nós as chamamos: estratos (nuvens em camadas), cúmulos (para nuvens felpudas) e cirros (para nuvens encaracoladas).

Isto passou-se durante um serão, numa noite de dezembro de 1802 em Londres, na Askesian Society, um clube londrino que reunia entusiastas de novidades. A conferência que ele deu então foi sobre as “Mudanças nas nuvens.” Ele entusiasmou tanto os cientistas como os poetas com o assunto que estava apresentado. Pô-los nas nunens!

Howard era um “fellow”, quer dizer, um membro da “Real Sociedade de Londres para o Melhoramento do Conhecimento Natural” (em inglês, The Royal Society of London for the Improvement of Natural Knowledge) uma instituição destinada à promoção do conhecimento científico que curiosamente também tinha sido fundada precisamente neste dia, 28 de novembro, mas do ano de 1660.

Luke Howard nasceu e viveu em Londres, embora passa-se parte da sua vida, entre 1824 e 1852 no Yorkshire, concretamente em Ackworth. A sua filha Rachel fundou depois uma escola na sua residência, no número 7 da Rua Bruce Grove, em Tottenham, onde ele morreu a 21 de março de 1864 aos 91 anos de idade.

O seu livro “Essay on the Modification of Clouds”, publicado em 1803, marca o início da meteorologia moderna.

Da próxima vez que levante os seus olhos para Ele, que habita nos Céus, (Sl 123:1) porquanto é “dEle donde vem o nosso socorro (Sl 121:1) “pois a Sua misericórdia é grande até aos Céus, e a Sua verdade até às nuvens (Sl 57:10) não se esqueça, Cara Irmã/Caro Irmão da lição das nuvens do Irmão Luke Howard e ande e viva descansado e em paz, como nas nuvens! 

****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: