… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

13 de dezembro



Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon

13 de dezembro – O NOSSO MAIOR GOZO

“Para ti levanto os meus olhos, ó SENHOR, que habitas nos céus.” (Sl 123:1, BPT, Pt)

É muito triste que nós entremos em casa de qualquer homem e vejamos tudo menos o próprio homem. Admiramos os seus tapetes, regozijamo-nos pela regularidade com que se servem as comidas, vê-se que há certas leis mantêm limpa a casa e as “leis” que a hão decorado e as “leis” que governam tudo. Mas, onde está o amo que faz todas essas leis? Por desgraça, não o quereis ver! Gostais de ver o que ele há provido, gostais de sentar-vos com as vossas pernas debaixo das suas mesas de mogno, mas não quereis ver o amo da casa. Sem dúvida, isso deve surgir de uma falta de compreensão. Quando me quedo com um amigo, comprazem-me as suas atenções que fazem provisões para o pequeno almoço e para a ceia de toda a família; aprovamos as “leis” que mas eu quero passar tanto tempo como é possível com ele. É o anfitrião, e não a sua comida, o que constitui o verdadeiro gozo da visita; e no mundo é o próprio Deus, e não as Suas leis, nem os produtos destas, o que nos proporciona o maior gozo. Da mesma forma seria insensato o que faz uma visita e se olvida de comunicar com o seu amigo e só se fixa na sua casa e nos terrenos, assim é mais que insensato o que, neste mundo inigualável, vê-o tudo exceto Aquele que está em toda a parte e que tudo fez. Isto é certamente uma necedade.



A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Os 9-11


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: