… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 25 de dezembro de 2016

25 de dezembro


C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
25 de dezembro

“Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o Céu O vistes ir.” (At 1:11, ARC, Pt)

Muitos estão celebrando neste dia a Primeira Vinda do Senhor; volvamos os nossos pensamentos para a promessa de Sua segunda vinda. Esta é tão certa como o primeiro advento, e deriva dele uma grande medida da sua certeza. Aquele que veio como um humilde homem para servir, virá certamente para receber a recompensa do Seu serviço. Aquele que veio para sofrer não se atrasará em vir para reinar.


Esta é nossa gloriosa esperança, pois compartilharemos o Seu gozo. Hoje encontramo-nos na nossa ocultação e humilhação, da mesma maneira que Ele Se encontrou enquanto esteve aqui em baixo; mas quando Ele vier, será a nossa manifestação, assim como será também a Sua revelação. Os santos mortos viverão na Sua aparição. Os denegridos e os desprezados resplandecerão como o Sol no reino de Seu Pai. Então os santos mostrar-se-ão como reis e sacerdotes, e os dias da sua lamentação terão chegado ao fim. O prolongado repouso e o esplendor inconcebível do Reino Milenar serão uma recompensa abundante para as épocas de testemunhos e de guerras.



Oh, que o Senhor venha! Ele vem! Ele vem a caminho e aproxima-Se rapidamente. O som da Sua chegada tem de ser como música para os nossos corações! Que tanjam os sinos da esperança!


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: