… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

6 de dezembro



Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest

6 de dezembro O Meu arco nas nuvens”

“Vou colocar o Meu arco nas nuvens. O arco-íris será o sinal da aliança que estou fazendo com o mundo.” (Gn 9:13, NTLH)

A vontade de Deus é que os seres humanos entrem numa relação correta com Ele, e os Seus pactos estão planeados para este fim. Por que razão Deus não me salva? Ele realizou e deu-me a minha salvação, mas eu ainda não entrei numa relação com Ele. Perguntamos nós, por que razão Deus não faz tudo? Ele já o fez. O ponto é— entrarei na relação dessa aliança? Todas as grandes bênçãos de Deus estão consumadas e completas, mas elas não serão minhas até eu que entre numa relação com Ele, com base na Sua aliança.

Esperar que Deus aja é incredulidade carnal. Isto significa que eu não tenho fé nEle. Eu espero que Ele faça alguma coisa em mim para que eu possa confiar nisso. Mas Deus não vai fazer isso, porque essa não é a base da relação Deus-e-homem. O homem deve ir além do corpo físico e dos sentimentos na sua aliança com Deus, assim como o próprio Deus vai além de Si mesmo para alcançar o homem com a Sua aliança. É uma questão de fé em Deus– uma coisa muito rara. Nós só temos fé nos nossos sentimentos. Eu não creio em Deus até que Ele coloca alguma coisa tangível na minha mão, deste modo eu sei que a tenho. Então eu digo: “Agora eu creio.” Não há fé exibida nisso. Deus diz: “Olhai para Mim, e sereis salvos, ...” (Isaías 45:22).

Quando eu faço realmente um compromisso com Deus, com base na Sua aliança, deixando de haver tudo o mais, não há nisso absolutamente nenhuma consciência de realização pessoal, nenhum ingrediente humano. Em vez disso, há completamente uma consciência irresistível de ser levado para a aliança com Deus, e a minha vida é transformada e irradia paz e alegria.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: