… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

9 de dezembro

C. H. Spurgeon

Livro de Cheques do Banco da Fé
9 de dezembro

“E Jesus disse-lhe: Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.” (Mc 9:23, ARC, Pt)

A nossa incrudelidade é o maior obstáculo no nosso caminho; de facto, não há outra verdadeira dificuldade para o nosso progresso e prosperidade espiritual. O Senhor pode fazer tudo; porém, Ele estabelece a regra de que, conforme a nossa fé, assim nos será feito, a nossa incredulidade ata as mãos da Sua omnipotência.

Sim, as confederações do mal serão dispersadas, se tão-somente pudermos crer. A verdade desprezada levantará a sua cabeça, se tivermos confiança no Deus da verdade. Podemos suportar a nossa carga de aflição, ou passar, são e salvos, pelas ondas da tribulação, se cingirmos aos nossos lombos o cinturão da paz, o qual é afivelado pelas mãos da confiança.

Por que não podemos crer? É-nos possível tudo, excepto crermos em Deus? Contudo, Ele é sempre constante; por que não confiamos nEle? Quando o nosso coração se encontra em bom estado, a fé não nos custa qualquer esforço; é, então, para nós tão natural contarmos com Deus, como é, para uma criança, confiar no seu pai.

A parte pior é que, geralmente, podemos crer em Deus acerca de tudo menos na presente e premente provação. Isto é uma ideia disparatada. Vem, minha alma, livra-te de tal tendência para o pecado, e confia ao teu Deus a carga, o trabalho e a ansiedade deste tempo presente. Feito isto, tudo está feito.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: