… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 25 de março de 2017

25 de março de 1877 • É inaugurada a Igreja Metodista do Mirante na Invicta


25 de março de 1877 É inaugurada a Igreja Metodista do Mirante na Invicta
A Igreja do Mirante, situada na Praça Coronel Pacheco, n.º 23, no Porto, reveste-se de uma grande importância para os metodistas portugueses, não só por ser o templo mais antigo da congregação, como também por ser a sua sede nacional da Igreja Evangélica Metodista em Portugal.

Este templo metodista e respectiva congregação, constituem o mais antigo trabalho protestante português organizado na cidade do Porto.



A construção da Igreja do Mirante começou em 1860, mas a igreja só foi inaugurada neste dia, 25 de março de 1877. Naquela altura os portugueses não podiam abrir nenhuma igreja que não fosse católica. Os todos os trabalhos da sua construção tiveram de ser feitos todos por estrangeiros.



Diz-se que os primeiros metodistas em Portugal foram soldados e oficiais do contingente inglês que nos ajudou a combater as Invasões Francesas. O próprio Duque de Wellington, o comandante do contingente inglês, era primo afastado de John Weslesley, o fundador em Inglaterra do Metodismo, embora fosse anglicano e nunca se tenha convertido.



As primeiras provas históricas sólidas do início do Metodismo em Portugal começam em 1854, data de chegada do Eng. Thomas Chegwin para trabalhar nas minas de cobre do Palhal a alguns quilómetros a sul de Oliveira de Azeméis. Em 1860 já havia uma “classe metodista” dirigida por este leigo, onde mineiros alfabetizados estudavam a Bíblia e esses factos são referidos numa carta enviada à Sociedade Missionária Metodista, em Londres.



Poucos anos depois já havia serviços religiosos metodistas no Porto e em Gaia. Em 1871, considerada a data oficial da fundação da Igreja Metodista, chega ao Porto o Rev. Robert Hawkey Moreton, que veio reforçar e organizar o trabalho metodista já existente.



Logo no ano seguinte, na Rua Sta. Teresa, é fundada a primeira Escola Primária da igreja.



Em 1894, a Igreja do Mirante teve papel de destaque na fundação da Associação Cristã da Mocidade e foi o local da primeira Sede. Em 6 de novembro de 1898 foi ordenado o primeiro Pastor português, Rev. Dr. Alfredo Henriques da Silva. Em 1908, são ampliadas as instalações da Igreja do Mirante.



Em 1916 começou a funcionar na Igreja do Mirante o Colégio Evangélico Metodista, leccionava até ao ensino secundário, mas teve vida curta. Devido a várias dificuldades encerrou em 1919.



Em 1917 faleceu o Pastor Robert H. Moreton, e às inevitáveis adaptações juntou-se a crise devida à I Grande Guerra.



Em 1920, as várias Escolas Diárias Metodistas, incluindo a da Igreja do Mirante, tinham 770 alunos e 12 professores. O movimento financeiro total foi de cerca de 45 mil escudos, nesse ano. Muitos dos alunos frequentavam também as Escolas Dominicais, para ensino das principais doutrinas bíblicas.



Em 1920 foi fundado o “Portugal Evangélico”, jornal da Igreja Metodista, hoje com 86 anos de existência ininterrupta. A Igreja do Mirante tem também uma excelente biblioteca, sendo os livros mais antigos (alguns do séc. XVIII) os clássicos, e com livros mais actualizados pertencentes ao CEMES (Centro Metodista de Estudos). Devido às dificuldades de manutenção, em 3 de maio de 1922 realizou-se a primeira ‘kermesse’ a favor das Escolas Primárias da Igreja.



Em 1927 passou a haver aulas nocturnas para “maiores de 15 anos”. Na realidade, parece que na maioria eram adultos. Neste mesmo ano reúne a 1ª Junta Geral da Igreja Metodista.



Em 6 de novembro de 1930 realizou-se a ordenação do Pastor António Tavares, que também era professor do ensino primário. No dia 23 de janeiro de 1931 faleceu um dos maiores benfeitores das Escolas Primárias do Mirante, o Sr. Henrique Maxwell Wright, bem conhecido também pelas suas qualidades musicais, tanto em Portugal como no Brasil.



Em 1934, foram colocados na fachada da Igreja Metodista do Mirante azulejos em estilo neo-manuelino, feitos na Fábrica de Cerâmicas de Sacavém e desenhados por um artista membro da Igreja do Mirante, Sr. Delfim Gonçalves Vieira, com alguma colaboração do Professor e Pintor João Augusto Ribeiro.



Actualmente, o edifício da Igreja Metodista do Mirante é considerado de ‘interesse municipal’ pela Câmara do Porto.



Em 1952 chegou a Portugal o Rev. Stanley Wood, para reforçar o trabalho pastoral, em altura de crise, e ocupar o cargo de Superintendente geral. Durante os cerca de três anos da sua estadia foi construída a “casa pastoral” anexa ao templo (atual Sede do Sínodo). Foi este Pastor que introduziu em Portugal a celebração do ‘Culto do Pacto com Deus’.



Em 1955, veio o Rev. Albert Aspey, com a esposa D. Cora, passando a residir na Foz do Douro e que passou em Portugal todo o resto da sua vida.



Em 1965 as dificuldades das Escolas Diárias acumularam-se a ponto de todas apresentarem saldo negativo.



Em 1971 foi comemorado o 1º Centenário da Igreja Metodista, com grandes celebrações, a algumas das quais as próprias autoridades civis e religiosas da cidade compareceram como foi o caso do Governador Civil, Presidente da Câmara Municipal e Bispo D. António Ferreira Gomes. Foi nesta altura editado o livro “Por este Caminho”, do Rev. Albert Aspey, que dá aspectos históricos da Igreja Metodista Portuguesa em muito pormenor, abrangendo o período de 1854 a 1900.



Em 1976, no final do ano lectivo é encerrada a Escola Primária do Mirante, após 99 anos de actividade neste local. A última professora foi a D. Sofia Coelho.



Em 1984, o Rev. Aspey aposentou-se e foi substituído, a nível local e nacional, pelo Rev. Ireneu Cunha. No Mirante (salas das traseiras) funcionou durante alguns anos um Centro de Dia e de medição de tensão arterial.



Em 26 de outubro de 1996 é consagrado no templo da Igreja Metodista do Mirante, em Culto solene, o 1º Bispo Metodista Rev. Ireneu da Silva Cunha, com a presença de dirigentes eclesiásticos de vários países. No mesmo ano passou de coadjutor a Pastor efectivo do Mirante o Rev. José Manuel Cerqueira.



Em 1999 foi instalado o órgão de tubos, oferta de uma Igreja Metodista de Bristol, Inglaterra.



Em 2001 havia no Porto e arredores 6 locais de pregação do Evangelho, quer Igrejas quer Missões.



No dia 1 de dezembro do mesmo ano, foi colocado provisoriamente no Mirante o Rev. Jorge Barros.



Em 5 de maio de 2002, o Pastorado do Mirante foi assumido pelo Bispo Sifredo Teixeira.



Dois Pastores da Igreja Metodista do Mirante foram condecorados pelas autoridades civis. O Rev. Dr. Alfredo H. da Silva, em 22 de setembro de 1921 recebeu o grau de Oficial da Ordem do Infante, no tempo da 1ª República. E o Rev. Albert Aspey, em 10 de junho de 1995, foi condecorado com o Grande Colar da Ordem do Infante D. Henrique, no tempo do Presidente Mário Soares.



A primeira mulher Pastora, Reva. Míriam Priscila Lopes, foi ordenada em cerimónia realizada no templo do Igreja Metodista do Mirante, em 31 de outubro de 1993.



Actualmente, o templo do Igreja Metodista do Mirante recebe regularmente escolas do Ensino Secundário, muitas delas de fora do Porto, em visitas de estudo. E, estando situada no centro da cidade, o templo do Igreja Metodista do Mirante é frequentemente visitado por turistas.

****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: