… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 24 de março de 2017

24 de março de 1980 • Dom Romero cai assassinado durante a celebração da missa!


24 de março de 1980 Dom Romero
cai assassinado durante a celebração da missa!

Óscar Arnulfo Romero y Galdámez, conhecido como Monsenhor Romero, era um sacerdote católico salvadorenho, quarto arcebispo metropolitano de San Salvador (1977-1980), capital de El Salvador.



Em 1979 o arcebispo Óscar Romero foi nomeado para o Prémio Nobel da Paz.



“Uma pessoa de coragem e integridade insuperáveis, o Arcebispo Romero não permitiu que os perseguidores do governo o assustassem na sua apresentação”, escreveram vinte e três congressistas norte-americanos que se juntaram espontaneamente à nomeação do arcebispo para o prémio.



Desde a sua nomeação para cardeal em 1977, Romero recebia regularmente ameaças de morte quer da direita e quer da esquerda no seu infeliz país, El Salvador. Isto porque ele falava vigorosamente em nome dos oprimidos da sua nação. Ele denunciou os assassinatos e os sequestros tão comuns no seu país. Os direitos humanos não devem ser violados em nome do governo ou do exército, insistia ele.



A morte era uma possibilidade muito real para o arcebispo D. Romero. Diversos outros clérigos tinham sido mortos nos últimos anos em El Salvador. Entre eles estava o jesuíta Rutílio Grande, assassinado pelas forças do governo, quando ele falou contra a justiça social. Uma tentativa de atentado com dinamite contra o arcebispo Romero saiu frustrada. Mesmo assim, ele recusou-se a protecção do governo “O pastor não pede protecção para si, mas para o seu rebanho.” Outros bispos acusaram-no de apoiar os comunistas.



O número de vítimas de assassinatos, tanto de esquerda como de direita aproximava-se aos 700 só nos três primeiros meses de 1980. Também contribuíam para a violência os soldados que mataram os agricultores pobres, que tentaram obter terra do programa de reforma agrária patrocinado pelo governo. Em 23 de março de 1980 Romero falou contra isso. Ele pediu aos soldados para desobedecerem às ordens que eram contra a vontade de Deus. “Peço-vos, peço-vos, ordeno-vos em nome de Deus, parai esta opressão”, suplicava ele.



A violência não parou. No dia seguinte, 24 de março, fez mais uma vítima. Na sua dignidade de Arcebispo, durante a celebração da missa no Hospital do Câncro da Divina Providência, enquanto ele erguia o cálice, um único tiro ecoou.. Romero caiu, com uma bala no seu coração.



Óscar Romero foi assassinado por um atirador de elite do exército salvadorenho enquanto celebrava a missa. A sua morte provocou uma onda de protestos em todo o mundo e pressões internacionais por reformas em El Salvador.



Romero foi um pastor corajoso. Ele morreu como tinha vivido, um pacificador, sussurrando: “Pai, perdoa-lhes”, e como o Senhor Jesus, deu o seu último suspiro.



Óscar Romero, o bispo salvadorenho assassinado neste dia, 24 de março de 1980, enquanto presidia a uma eucaristia, nasceu no dia 15 de agosto de 1917. Era jesuíta. Com certeza que sabia que a sua congregação fora fundada no seu dia de anos… mas em 1534.


****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: