… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 9 de abril de 2017

9 de abril de 1557 • Mikael Agricola, Reformador e tradutor da Bíblia para o finlandês



9 de abril de 1557 Mikael Agricola, Reformador e tradutor da Bíblia para o finlandês
Mikael Agricola, desenho de Albert Edelfelt
No dia 9 de abril celebram-se na Finlândia, o dia de Mikael Agricola, o pai da civilização finlandesa e da Reforma religiosa, e o dia da língua finlandesa. A literatura finlandesa nasceu graças a Agricola. A sua obra de maior relevo foi a tradução do Novo Testamento, para a língua finlandesa.


Mikael, que cresceu em Pernaja, oriundo de uma família camponesa do sul da Finlândia demonstrou ser um aluno dotado. O pastor da paróquia que era o professor de Mikael mandou o jovem estudar para fora, em Viaborg, numa escola latina onde Mikael recebeu o apelido de Agricola (=agricultor), devido à profissão do seu pai.



Depois de alguns anos de estudos, Mikael Agricola mudou-se para Turku onde teve a oportunidade de trabalhar como escrivão do bispo da Igreja da Finlândia. Em 1530, foi ordenado padre. Na altura a igreja finlandesa estava a implementar as reformas que resultaram na Reforma da igreja.



A Igreja da Finlândia mandou Agricola para Wittenberg, na Alemanha, onde passou os anos entre 1536 e 1539. O desejo de Agricola era traduzir integralmente a Bíblia para o finlandês. Naquela época, as influências de Martinho Lutero eram evidentes em Vitemberga. Depois de ter obtido o mestrado na Universidade de Vitemberga, Agricola voltou para Turku e consigo trouxe as cartas de recomendação de Lutero e de Melâncton. Ele desempenhava as funções de reitor da escola catedral de Turku educando toda uma geração evangélica de padres, num espírito de humanismo sem preconceitos e de evangelho puro. Para além do seu cargo era também um escritor activo: o primeiro livro a ser concluído foi o abecedário finlandês “ABC-kiria”, em 1543, e um ano depois o livro de orações primorosamente impresso, de 877 páginas “Rucouskiria Bibliasta”. A sua obra principal, traduzida em pouco mais de dez anos, é “O Novo Testamento” (Se Wsi Testamenti) que ficou pronto em 1548. No entanto, ele não conseguiu concluir a tradução integral da Bíblia.



Depois do rei da Suécia, Gustavo Vasa, ter dividido a Igreja da Finlândia em duas dioceses, (na altura a Finlândia fazia parte deste reino), a de Turku e a de Viaborg, Agricola subiu ao cargo de bispo de Turku. A guerra entre a Suécia e a Rússia eclodiu em 1555, e Gustavo Vasa enviou uma delegação, da qual Mikael Agricola fazia parte, a Moscovo para as negociações de paz. No seu regresso, neste mesmo dia, 9 de abril de 1557, faleceu devido a um ataque súbito. O dia comemorativo de Agricola é assim o dia do seu falecimento, dado que não se sabe ao certo a data exacta do seu nascimento.


A influência de Mikael Agricola, o pai da literatura finlandesa, no finlandês moderno é significativa, das 8 500 palavras finlandesas que ele usava ainda hoje são usadas 4 500!


****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: