… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 3 de maio de 2017

3 de maio de 1721 • Hans Egede parte para a Gronelândia



3 de maio de 1721 Hans Egede

 parte para a Gronelândia
Hans Egede nasceu no nordeste da Noruega em 1686. Quando era ministro luterano em Vaagan, começou a estudar acerca dos antigos povoados cristãos noruegueses na Gronelândia. Durante a Idade Média um bispo havia enviado colonos escandinavos para lá, os quais não tinham tido nenhum outro contato com a Europa desde 1410. Assim ele interrogava-se do que havia acontecido aos descendentes deles.


Chegou a estar fascinado com a ideia de reatar o contato com os colonos, e evangelizá-los se já não eram seguidores de Jesus. Sentia que essa era a obrigação da Noruega e Dinamarca, levar o Evangelho aos descendentes dos colonos e a quem quer que vivesse naquela ilha. Assim tratou de interessar tanto o rei dinamarquês como os bispos para que empreendessem um esforço missionário na Gronelândia, mas eles não estavam interessados.



Quando mudou a sua proposta de evangelização e incluiu propósitos comerciais, tal como colonizar, estabelecer casas comerciais de intercâmbio e investigar os recursos naturais da Gronelândia, encontrou apoio. Finalmente teve êxito ao fundar uma companhia que contribuiria tanto para os esforços comerciais como para os missionários, e dispôs-se a embarcar para esse lugar com a sua esposa e os seus dois filhos neste dia, 3 de maio de 1721.



Ainda que a Gronelândia não era mais que oitenta e cinco por cento de gelo, de fato um glaciar, isto não o deteve. E quando lá chegou ficou chocado e dececionado ao não encontrar nenhuma comunidade de noruegueses. Nem um só europeu tinha sobrevivido ao passar dos séculos, e a ilha estava habitada exclusivamente por esquimós. Apesar da sua surpresa inicial, manteve o seu propósito missionário e tentou aprender o idioma e a cultura do povo esquimó para lhes apresentar o Evangelho. Inicialmente teve um êxito muito limitado. Sem embargo, o seu otimismo era claro quando fundou em 1728 a povoação de Godhab, que significa “Boa Esperança”. Godhab é conhecida hoje como Nuuk ou Nuque, a capital e maior cidade da Gronelândia.



Tudo mudou em 1733 quando uma epidemia de varíola exterminou milhares de esquimós na ilha. A forma tão desinteressada como Hans e sua família cuidaram dos doentes e enterraram os mortos, teve um impacto profundo entre os habitantes da ilha. De súbito a sua mensagem de salvação começou a ser recebido com ansiedade e muitos esquimós foram ganhos para Cristo. Devido ao tempo que Egede tinha levado a aprender o idioma, foi seu filho Paul quem levou a cabo a maior parte da pregação e quem mais ganhou almas para Cristo. Tendo crescido com os esquimós, falava o idioma deles como o seu. Depois de seu pai abandonar a Gronelândia, Paul permaneceu lá como missionário. Hans, outro filho de Egede, Niels seu genro e dois dos seus sobrinhos também foram missionários na Gronelândia.



Hans Egede voltou para a Dinamarca em 1736 para fundar uma escola para o treinamento de missionários para a Gronelândia. Ai escreveu livros acerca dos costumes, das tradições, da história, do folclore, da geografia e do idioma da Gronelândia que ainda hoje estão actualizados e são usados. Hans Egede em cooperação com os seu filho Paul traduziu o Novo Testamento, redigiu uma gramática, um dicionário e um catecismo, tudo no idioma esquimó.



Em 1733 os missionários morávios chegaram à Gronelândia e continuaram o trabalho missionário pioneiro de Egede e da sua família. Devido aos esforços missionários de Hans Egede, da sua família e dos missionários morávios que os seguiram, todos os esquimós se converteram em membros das igrejas cristãs.



O ministério de Hans Egede não deu fruto rapidamente. Apesar da sua falta inicial de êxito, confiou que Deus alcançaria o povo da Gronelândia e isso foi exatamente o que aconteceu. Foram as ações desinteressadas da família Egede, e as não suas palavras, as que lhes outorgaram o direito a ser escutados. O que pode aprender com Hans Egede, para que o aplique na sua própria vida?



“Tenham bom comportamento no meio dos que não conhecem a Deus. Desse modo, se eles agora vos acusam como malfeitores, hão de ver o bem que fazem e hão de louvar a Deus no dia do juízo.” (I Pedro 2:12, BPT, Pt)

****

Fontes Utilizadas:
Vários “Sítios” e enciclopédias na Internet e ainda algumas obras em papel.
Respigado daqui e dali.

Carlos António da Rocha

Este texto é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está escrito com o Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicado nem utilizado para fins comerciais; seja utilizado exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: