… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

“Pois se nós acreditamos que Jesus morreu e ressuscitou, também Deus reunirá com Jesus todos os que morreram em união com Ele.” (1Ts 4:14)



“Pois se nós acreditamos que Jesus morreu e ressuscitou, também Deus reunirá com Jesus todos os que morreram em união com Ele.” (1Ts 4:14)
     ASSIM como em Sua ressurreição, Cristo levou tudo consigo, de sorte que tanto Céu como Terra, Sol e Lua e todas as criaturas têm de ressurgir e ser renovados, Ele também nos trará a nós em Sua companhia. O mesmo Deus que ressuscitou a Cristo dos mortos também vivificará os nossos corpos mortais, bem como o de todas as criaturas. Estas, agora, estão sujeitas à vaidade e com ardente expectativa aguardam a nossa glorificação, para, também, serem redimidas desta existência passageira e alcançarem a glória. No nosso caso, mais da metade da ressurreição já é facto consumado, pois a cabeça e o coração já estão lá no alto, restando apenas a menor parte, ou seja, que o corpo seja enterrado, para que também este seja renovado.

     Ninguém nega que o corpo de uma pessoa morta não tem lá muito valor. Agora, a fé dá-me uma compreensão mais nítida do que aquela que me vem através dos olhos e dos sentidos. Pois aí temos o versículo que diz: “Ele ressuscitou”. Ele não ficou no sepulcro nem tampouco sepultado na terra, mas ressuscitou dos mortos. E isto não em benefício próprio, mas por nossa causa, para que a Sua ressurreição seja a nossa e para que n’Ele também nós ressuscitemos e não fiquemos no sepulcro e na morte, mas celebremos com Ele, em nossos corpos, uma Páscoa que nunca termina.
Martinho Lutero
In Meditações de Lutero, Castelo Forte - 1983



Sem comentários: