… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

“Amai-vos cordialmente uns aos outros com o amor fraternal.” (Rm 12:10)



“Amai-vos cordialmente uns aos outros com o amor fraternal.” (Rm 12:10)


     Aqui se exige não um amor fingido, mas um amor que vem do coração, então que a desgraça dos outros nos doa como se fosse nossa, e a sua felicidade nos alegre como se fosse nossa, da mesma forma como os pais se alegram quando os seus filhos vão bem e ficam tristes quando eles vão mal.

     E aqui aprendemos o quanto ainda estamos longe de cumprir o mandamento que diz: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”, o que significa que devemos estar tão profundamente enraizados no amor que sejamos propriedade dele com corpo, alma, bens e honra.

     Amar é algo grandioso. Maior ainda é amar como irmão. Maior que tudo, amar como um pai ama seu filho. E este amor é amor ardente que vem bem do fundo do coração.
 Martinho Lutero
In Meditações de Lutero, Castelo Forte - 1983

Sem comentários: