… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

“Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” (1Jo 4:19)



“Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” (1Jo 4:19)


     Assim como o fogo sempre produz calor e fumo, também a fé sempre vem acompanhada do amor. Porque quando alguém, por meio da fé, reconhece o quanto Deus o ama, o seu coração torna-se alegre e amável para com Deus. Um tal coração não pode ficar voltado para si mesmo; precisa de transbordar e manifestar toda a sua gratidão e amor.

     Mas Deus não precisa das nossas obras, nem tampouco pediu que fizéssemos algo para Ele, exceto louvar o Seu nome e agradecer-Lhe. Por isso, O cristão vai adiante e se entrega de corpo e alma ao próximo, colocando-se ao serviço do mesmo, ajudando-o e aconselhando-o de livre vontade e sem pedir nada em troca. Pois ele sabe que Deus lhe deu a Sua graça, movido simplesmente pela Sua misericórdia, sem méritos, sim, quando ele estava atolado no pecado, era inimigo de Deus e nem se importava com Deus. Agora, então, ele não pode ficar parado ao ver o seu próximo no caminho do erro ou atolado no pecado; pelo contrário, indica-lhe o caminho certo, conduz o seu próximo ao lugar onde ele próprio encontrou consolo e ajuda, prega-lhe o Evangelho, e faz com que o mesmo se livre dos seus pecados. Depois disso, ao vê-lo nu, ele o veste; ao vê-lo faminto, dá-lhe de comer, ao vê-lo sedento, dá-lhe de beber, e assim por diante. Em suma: Tratará o seu próximo da mesma forma como gostaria de ser tratado; alegre e de boa vontade procurará servir ao seu próximo no que lhe for possível, e isso muito antes do próximo pedir ou solicitar isso dele.
 Martinho Lutero
In Meditações de Lutero, Castelo Forte - 1983


Sem comentários: