… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

O meu Deus, o meu rochedo em que me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu baluarte e o meu refúgio. (2Sm 22:3)

O meu Deus, o meu rochedo em que me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu baluarte e o meu refúgio. (2Sm 22:3)

     Creio em Deus Pai, Todo-poderoso, Criador do céu e da terra. Não deposito a minha confiança em homem nenhum deste mundo, nem em mim mesmo, tampouco na minha força, capacidade, bens, piedade ou qualquer outra coisa que eu possua. Não confio em criatura nenhuma, quer no céu, quer na terra. Considero e confio tão-somente no Deus único, invisível, incompreensível, que fez os céus e a terra, e que está acima de todas as criaturas. Também não me assusta a maldade do diabo e a sua companhia, pois o meu Deus está acima de todos eles. Creio em Deus, mesmo que todos me abandonem ou persigam. Continuarei crendo, mesmo que eu seja pobre, tolo, ignorante e desprezado e careça de tudo. Eu creio, mesmo sendo pecador. Pois esta minha fé deve e precisa estar acima de tudo que é e que não é, acima de pecado e virtude, acima de tudo o mais, para que a fé se apegue única e exclusivamente a Deus, como insiste o primeiro mandamento.
     Também não desejo nenhum sinal da parte de Deus para O colocar à prova. Confio n’Ele sempre, por mais que Ele tarde, e não Lhe determino o alvo, o tempo, a medida ou o meio, mas, em fé verdadeira e franca, deixo tudo entregue à Sua vontade divina.
     Uma vez que Ele é todo-poderoso, qual a necessidade que Ele não me poderá suprir? Já que Ele é Criador do céu e da terra e Senhor de tudo, quem poderá roubar-me ou causar-me dano? Sim, como não poderiam todas as coisas cooperar para o meu bem, se tenho o favor d’Aquele a quem estarão sujeitas e obedecem todas as coisas?
     Por ser Ele Deus, é capaz e sabe fazer com que tudo coopere para o meu bem. Por ser Ele Pai, quer fazer isto e realmente o faz de boa vontade. E porque não duvido, mas confio n’Ele, certamente sou Seu filho, servo e herdeiro eterno, e ser-me-á feito conforme a minha fé.
Martinho Lutero
In Meditações de Lutero, Castelo Forte - 1983


Sem comentários: